Parler suspende compra de Kanye West após comentários nazistas


Parler suspende compra de Kanye West após comentários nazistas

Imagem: New York Post/YouTube/Reprodução

O rapper Kanye West desistiu da compra da rede social de direita Parler. A plataforma comunicou na quinta-feira (1º) que chegou a um acordo com o artista, agora chamado Ye, para encerrar a aquisição do aplicativo. 

O anúncio veio horas depois de West lançar comentários nazistas na entrevista com Alex Jones, um defensor de teorias da conspiração e famoso apoiador do ex-presidente Donald Trump. “Gosto de [Adolf] Hitler”, disse o rapper, que usou uma máscara cobrindo todo o rosto durante a entrevista. 

Kanye West anunciou a compra da Parler em outubro. A rede, que se autodenomina uma “plataforma global de liberdade de expressão”, tem políticas de moderação bem menos rígidas e ganhou notoriedade durante a invasão do Congresso dos EUA, em janeiro de 2021.

Não está claro se o rapper já tinha assinado um contrato com a Parler. À época do anúncio da compra, a companhia e o cantor não divulgaram os valores da aquisição. 

“Esta decisão foi tomada no interesse de ambas as partes em meados de novembro”, diz o comunicado. “Parler continuará a buscar oportunidades futuras de crescimento e evolução em nossa vibrante comunidade”. 

Um fonte não identificada disse ao site Axios que o motivo para a desistência de Kanye West teria sido sua precária situação financeira. Depois dos comentários antissemitas e de apologia ao nazismo, o rapper perdeu contrato com a Adidas. 

Fonte: Gizmodo