os fenômenos que colorem o céu


Arco-íris de fogo e irisação: o que são esses fenômenos no céu?

Imagem: Waldo Pepper/Flickr/Reprodução

Eles têm as cores e até parecem arco-íris, mas são bem diferentes: estamos falando do arco-íris de fogo e da irisação, dois fenômenos ópticos que podem confundir quem olha para o céu ensolarado depois que chove ou neva. 

A diferença entre um e outro está na estrutura das cores. Enquanto os arco-íris de fogo seguem a ordem de um arco-íris tradicional e formam uma luz reta acima do horizonte, a irisação exibe cores mais próximas e que chegam a se espalhar para as nuvens. 

Isso porque cada um desses fenômenos se forma a partir de uma perspectiva diferente. Veja cada uma delas a seguir. 

Arco-íris de fogo

Arco-íris de fogo e irisação: o que são esses fenômenos no céu?
Arco-íris de fogo no céu de Fredericton, cidade do estado de New Brunswick, Canadá, em 2003. Imagem: Todd Sladoje/Astronomy Picture of the Day/NASA/Reprodução

O arco-íris de fogo (ou arco circum-horizontal) é um fenômeno meteorológico extremamente raro. Ele só se forma quando a luz do sol está acima de um ângulo de 58º (podendo atingir a intensidade máxima aos 68º) e reflete nos cristais de gelo em nuvens Cirrus

É difícil ver um desses porque, para refletir a luz solar, o encontro da nuvem e dos feixes precisa ser exato, o que não ocorre com muita frequência. Quando isso acontece, as cores ficam em um arco perfeito acima do horizonte. 

Arco-íris de fogo e irisação: o que são esses fenômenos no céu?
Arco-íris de fogo registrado no céu de Dublin, Ohio, EUA, em maio de 2009. Imagem: Todd Sladoje/Astronomy Picture of the Day/NASA/Reprodução

O mais comum é ver um arco-íris de fogo nos dias de verão, porque é quando os raios de sol ficam mais fortes e deixam as cores mais nítidas. 

Esse fenômeno não acontece em latitudes muito baixas, como ao extremo norte do Hemisfério Norte e extremo sul do Hemisfério Sul. O motivo: por lá, os raios de sol são mais baixos e dificilmente alcançam o ângulo de 58º. 

Irisação 

Arco-íris de fogo e irisação: o que são esses fenômenos no céu?
Exemplo do fenômeno de irisação ocorrido em Boynton Beach, Flórida, EUA, em julho de 2012. Imagem: George Quiroga/Flickr/Reprodução

O fenômeno de irisação se forma quando há uma decomposição da luz solar em sete cores do arco-íris. Na prática, a incidência da luz do Sol encontra obstáculos e precisa desviar das gotículas de água nas nuvens, cristais de gelo ou outras partículas da atmosfera. 

Isso faz com que as cores fiquem mais próximas e difusas, podendo parecer que “se espalham” pelas nuvens. Nesses casos, quem for fotografar o fenômeno vai conseguir captar o sol por trás das cores. 

A irisação só acontece quando há nuvens cirrocumulus (6 km acima da superfície) e algumas do tipo altocumulus (de 2 km a 4 km). Essas formações não causam chuvas. 

Fonte: Gizmodo