novas vítimas acusam ator de abuso


Jonathan Majors

Imagem: Divulgação/Marvel

Após prisão no final de março, Jonathan Majors terá uma audiência no tribunal de Nova York, nos Estados Unidos, em 8 de maio por acusações de violência doméstica. No entanto, até lá, parece que a situação do ator de “Creed 3” pode ficar ainda mais grave frente à Justiça norte-americana. Isso porque, mais vítimas estão surgindo. 

Segundo informações divulgadas pela Variety, fontes familiarizadas com o assunto disseram que várias supostas vítimas de abuso de Jonathan Majors se apresentaram após a prisão do ator, em março. Ainda de acordo com a revista norte-americana, as mulheres estão cooperando com as investigações e com o escritório do promotor distrital de Manhattan, em Nova York. 

Além disso, há a suspeita de que outras vítimas possam se pronunciar, o que pode resultar numa prisão definitiva do ator. “Jonathan Majors é inocente e não abusou de ninguém. Fornecemos provas irrefutáveis ​​ao promotor distrital de que as acusações são falsas. Estamos confiantes de que ele será totalmente exonerado”, disse a advogada de Majors, Priya Chaudhry, em comunicado.

Até o momento, a promotoria não quis se manifestar sobre as novas denúncias. A Variety também revelou que a suposta vítima , também trabalhou em “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania”, filme no qual Majors interpretou o vilão Kang, o Conquistador e fez estreia no Universo Cinematográfico da Marvel. 

Jonathan Majors e a Marvel

Os estúdios da Marvel também se mantêm em silêncio, mas rumores apontam que eles já criaram um “plano de contingência” caso decidam demiti-lo, assim como aconteceu com outras produções. Vale lembrar que Majors fez parte das gravações da segunda temporada da série “Loki”, que será lançada no Disney+ ainda em 2023.

Majors ainda vai viver o vilão em “Vingadores: A Dinastia Kang”, que será lançado em 2 de maio de 2025 e em “Vingadores: Guerras Secretas”, que deve estrear em 2026. “Acho que a verdade é que todo mundo está esperando para ver o que a Marvel fará”, disse uma fonte familiarizada com a situação de Jonathan Majors. “Isso não significa que todos [os outros estúdios] farão a mesma coisa, mas é isso que as pessoas estão buscando”, completou.

Perdas após prisão

Recentemente, foi revelado que Jonathan Majors não faz mais parte da agência de talentos Entertainment 360. Segundo o Deadline, o rompimento do contrato acontece devido a “questões envolvendo o comportamento pessoal” do ator. A empresa de relações públicas The Lede Company também iniciou uma pausa com o astro. 

Além disso, a casa de moda Valentino “concordaram mutuamente” que o ator não vai comparecer ao Met Gala deste ano como um de seus convidados. Majors também foi retirado de outros projetos em que estava escalado, conforme relatado pelo Deadline. O astro estrelaria dois longas e uma campanha: o drama “The Man in My Basement”, a cinebiografia do cantor Otis Redding e uma propaganda para o time de beisebol Texas Rangers.

Majors tem histórico de agressão?

Após a prisão de Majors, o ator Tim Nicolai tuitou sobre outros supostos casos de abuso no passado do astro: “Já estou vendo um monte de ‘por que você não fez nada?!’ Pessoal, as pessoas tentaram. Em última análise, precisava que uma vítima se apresentasse. É ao mesmo tempo horrível saber que ele ainda está fazendo isso e também um alívio que ele pode nunca mais fazer. Muitos de nós somos próximos de pessoas (e às vezes várias pessoas) que ele prejudicou diretamente. Não sei se vão falar sobre isso. A decisão é totalmente delas”, disse ele.

À Variety, Nicolai reafirmou o que contou. “Eu mantenho o que escrevi. E eu apoio às vítimas que conheço, independentemente de como elas escolhem seguir em frente”, declarou. O ator ainda diz que ninguém do campo de Majors o procurou após seus tweets.

Fonte: Gizmodo