No embalo de “A Mulher Rei”, confira 5 filmes com Viola Davis

A atriz Viola Davis está visitando o Brasil para promover “A Mulher Rei”, seu próximo filme de ficção histórica. O longa estreia nos cinemas nesta quinta-feira (22), retratando a história de uma guerreira lendária. A produção já chegou aclamada por público e crítica especializada, com 95% de aprovação no Rotten Tomatoes e US$ 19 milhões de arrecadação no fim de semana de estreia nos EUA.

“A Mulher Rei” acompanha Nanisca (Viola Davis) que foi uma comandante do exército do Reino de Daomé, um dos locais mais poderosos da África nos séculos XVII e XIX. Durante o período, o grupo militar era composto apenas por mulheres, entre as guerreiras está a filha de Nanisca, Nawi (Lupita Nyong’o), juntas elas combateram os colonizadores franceses, tribos rivais e todos aqueles que tentaram escravizar seu povo e destruir suas terras.

Vencedora de três dos principais prêmios da dramaturgia americana – Oscar, Emmy e Tony -, Viola Davis é uma das mais aclamadas atrizes de Hollywood, principalmente por sempre dar atenção para a visibilidade de pessoas pretas nas artes dramáticas.

E para fazer aquele esquenta de respeito antes da estreia de  “A Mulher Rei”, separamos 5 filmes estrelados por Viola Davis disponíveis no streamings. Se liga só:

Histórias Cruzadas (2011)

Viola disse que lamenta ter assumido o papel de empregada doméstica dedicada na descrição excessivamente simplista das relações raciais de Tate Taylor no Mississippi dos anos 1960 porque “não foram as vozes das empregadas que foram ouvidas”. No entanto, vale a pena assistir por seu desempenho medido e meticulosamente detalhado. Você pode sentir sua dor no coração por trás de cada suspiro e sorriso plácido.

“Histórias Cruzadas” se passa em Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, nos anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a empregada da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.

“Histórias Cruzadas” está disponível no Star+

Um Limite Entre Nós (2016)

Baseado na peça teatral do mesmo nome, o filme acompanha a vida de um jogador de beisebol se aposentado, que sonhava tornar-se uma grande estrela do esporte durante sua infância e que, agora, trabalha como coletor de beisebol para sobreviver. Foi por conta desse filme que Viola levou para casa o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, em 2017.

A trama se passa nos anos 1950. Troy Maxson (Denzel Washington) tem 53 anos e mora com a esposa, Rose (Viola Davis), e o filho mais novo, Cory (Jovan Adepo). Ele trabalha recolhendo lixo das ruas e batalha na empresa para que consiga migrar para o posto de motorista do caminhão de lixo. Troy sente um profundo rancor por não ter conseguido se tornar jogador profissional de baseball, devido à cor de sua pele, e por causa disto não quer que o filho siga como esportista. Isto faz com que o jovem bata de frente com o pai, já que um recrutador está prestes a ser enviado para observá-lo em jogos de futebol americano.

“Um Limite Entre Nós” está disponivel na Netflix, GloboPlay, Amazon Prime Video e Telecine.

Esquadrão Suicida (2016)

Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller (Viola Davis) está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem.

O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das “convocadas” por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach) são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa (Jared Leto) aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.

“Esquadrão Suicida” está disponível no HBO Max.

As Viúvas (2018)

Em “As Viúvas”, um assalto frustrado faz com que Harry Rawlins (Liam Neeson) e sua gangue sejam mortos pela polícia e o dinheiro que roubaram seja destruído pelas chamas. Isto faz com que a viúva de Harry, Veronica (Viola Davis), seja cobrada para que a quantia roubada seja devolvida. Pressionada, ela encontra um caderno de anotações de Harry que prevê em detalhes aquele que seria seu próximo golpe. Verônica então decide realizar o roubo, tendo a ajuda das demais viúvas dos mortos no assalto frustrado.

“As Viúvas” está disponível no Star+ e Netflix.

A Voz Suprema do Blues (2020)

A “Voz Suprema do Blues” acompanha Ma Rainey (Viola Davis) em Chicago, 1927, numa sessão de gravação de álbum mergulhada em tensão entre seu ambicioso trompista Levee (Chadwick Boseman) e a gerência branca que está determinada a controlar a incontrolável “Mother of the Blues”. Porém, uma conversa no local revela verdades que irão abalar a vida de todos. O longa, que também está disponível na Netflix, foi o último trabalho de Boseman.

Bonus: How to Get Away With Murder/Como Defender um Assassino (2014 a 2020)

Se é para ver Viola em cena, por que não acompanhá-la durante seis temporadas de uma série? Melhor ainda se for em uma produção com “selo” de Shonda Rhimes, que assina a produção executiva de “Como defender um assassino”. Na série, Viola é Annalise Keating, professora renomada de direito de uma universidade de prestígio e que envolve numa trama de assassinato ao lado de cinco de seus alunos, a quem ela escolhe como estagiários. Foi por causa dela que Viola ganhou o Emmy de melhor atriz em série de drama.

Ao longo de seis temporadas emocionantes do drama jurídico de Peter Nowalk, Viola atordoa no papel de Annalise Keating, uma advogada de defesa criminal prática e professora cujos alunos se envolvem em seus casos. Ela é confiante, alegre e sexy, além de ser implacável, manipuladora e intrinsecamente falha. A série está disponível na Netflix.

Fonte: Gizmodo