Não é só o Telegram! WhatsApp já foi bloqueado 4 vezes no Brasil; veja – 26/04/2023


A Justiça Federal do Espírito Santo determinou a suspensão do Telegram no Brasil. A decisão ocorreu após a empresa ter entregado dados incompletos sobre grupos neonazistas à Polícia Federal. Além do Brasil, pelos menos outros 14 países já haviam restringido o acesso ao app.

Essa não foi a primeira vez que um aplicativo de mensagens foi bloqueado no Brasil. O WhatsApp, o mais usado entre usuários brasileiros, foi bloqueado quatro vezes no país entre os anos de 2015 e 2016.

Fevereiro de 2015 – WhatsApp sofre primeiro bloqueio

O primeiro bloqueio do aplicativo de mensagens foi decorrente de decisão da Justiça do Piauí. O motivo foi a negativa do WhatsApp em fornecer informações solicitadas para uma investigação policial. Por um entendimento diferente da decisão inicial, um desembargador derrubou o mandado e o WhatsApp não ficou fora do ar para os usuários.

Dezembro de 2015 – Segundo bloqueio deixa aplicativo 14 horas fora do ar

No segundo bloqueio do WhatsApp no Brasil, o aplicativo chegou a ficar 14 horas fora do ar, o que causou sérios transtornos para os usuários. A decisão veio de uma vara criminal de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Mais uma vez, o motivo foi o descumprimento de decisão pedindo informações ao aplicativo de mensagens, que se recusou a fazer.

Maio de 2016 – Terceiro bloqueio por 72 horas

Uma decisão da Justiça de Sergipe determinou que as operadoras de telefonia bloqueassem o acesso ao WhatsApp pelo período de 72 horas. A multa imposta para quem descumprisse a decisão era de R$ 500 mil. A determinação atendeu a um pedido da Polícia Federal, com parecer do Ministério Público, alegando que o Facebook, dono do WhatsApp, descumpriu decisão judicial e negou informações.

Julho de 2016 – STF derruba bloqueio

Uma decisão da Justiça do Rio de Janeiro determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o país pela quarta vez. A determinação do bloqueio veio após três tentativas da Justiça para a interceptação de mensagens de envolvidos em crimes pela região, o que não foi atendido pelo Facebook. Uma liminar do STF, assinada por Ricardo Lewandowski, suspendeu o bloqueio e o WhatsApp voltou a funcionar pouco mais de duas horas depois.



UOL Tecnologia