Musk admite alta de discurso de ódio no Twitter, mas nega banimentos


O empresário Elon Musk, dono do Twitter, admitiu que houve aumento discurso de ódio na rede social, mas negou que usuários que fizerem essas publicações serão banidos.

O que ele disse?

  • Musk afirmou que “pessoalmente” viu mais conteúdos com discurso de ódio na plataforma. “Pessoalmente, eu vejo mais desse tipo de conteúdo. Não vou falar pelo resto dos tweets, mas pessoalmente eu tenho visto mais conteúdo de ódio.”
  • Quando foi questionado sobre o banimento desses usuários, o dono do Twitter não confirmou que isso ocorreria. “Eu não estou dizendo nada. Você perguntou sobre o meu feed, e eu estou dizendo que ele ficou com um pouco mais discurso de ódio.”
  • O empresário não deu exemplos do que dizem esses posts citados por ele. Ele afirmou, no entanto, que tem visto muitas cobranças para reações. “Esse tipo de conteúdo que pede uma reação a coisas que podem incluir algumas coisas que são um pouco racistas, um pouco sexistas. Esse tipo de coisa.”
  • Seis meses após comprar a rede social, o empresário também admitiu que cometeu “muitos erros”. “Houve muitos erros nesse caminho? Claro. Mas tudo acabou bem. Tenho a impressão de que estamos no caminho certo.”
  • As declarações foram feitas por Musk em uma entrevista a um repórter da BBC. A conversa foi transmitida ao vivo pelo Twitter.

*Com informações da AFP



UOL Tecnologia