Meta vai produzir os próprios chips de silício pensando em IA


Imagem: Brian Kostiuk (Unsplash)

Imagem: Meta/Divulgação

Mesmo adotando medidas para controlar gastos — o que inclui a demissão de 21 mil funcionários –, a Meta está investindo bastante inteligência artificial, que parece ser a nova queridinha das big techs. A empresa revelou nesta semana que está desenvolvendo chips próprios para acelerar o desenvolvimento de IA.

Em um comunicado assinado por Santosh Janardhan, vice-presidente e chefe de infraestrutura da Meta, a empresa revelou os planos que já estão sendo colocados em prática para aprimoramento da estrutura para o desenvolvimento de IA.

Os esforços incluem a produção de chips de silício próprios, construídos especialmente para executar modelos de IA com máxima eficiência. Entre os novos componentes está o Meta Scalable Video Processor (MSVP) — que, de acordo com a empresa, é capaz de realizar o processamento de até 4 bilhões de vídeos diariamente.

Já o Meta Training and Inference Accelerator (MTIA) é outro o processador anunciado pela empresa. Sua principal finalidade é a execução de tarefas relacionadas à inteligência artificial e leva em conta as cargas de trabalho interno da empresa.

Além disso, o comunicado publicado no site da empresa revela que os investimentos não se limitam aos novos chips, mas também a uma atualização profunda no hardware do data center  e a finalização da segunda etapa da construção de um supercomputador com 16.000 GPUs. Tudo para otimizar o desenvolvimento de IA.

Assine a newsletter do Gizmodo

Fonte: Gizmodo