live-action não se passa no mesmo lugar da animação


A Pequena Sereia

Imagem: Divulgação/Disney

Falta pouco para a chegada do live-action de “A Pequena Sereia” nos cinemas. Em comparação com a animação original de 1989, houve algumas mudanças no remake — uma tentativa de trazer a história mais próximo à realidade. Começando pela origem de Ariel, que na trama será vivida pela atriz e cantora Halle Bailey.  

Origem confusa de “A Pequena Sereia”

A Pequena Sereia
“A Pequena Sereia” tem estreia prevista para 26 de maio – Imagem: Divulgação/Disney

Uma das mudanças envolve o local onde a princesa vive. No entanto, é importante lembrar que a origem de Ariel, na realidade, é meio confusa. Há quem diga que a história se passa na Dinamarca, onde Hans Christian Andersen, o autor do conto original, nasceu. Na vida real, existe até uma estátua de uma sereia sobre uma pedra em Copenhague, capital do país. 

Outra possibilidade é a França, já que o chefe da família do príncipe Eric tem sotaque francês. Essa informação, porém, nunca foi confirmada nos escritos do autor. Pelo contrário, existem muitos indícios de que o reino de Tritão fica no Mar Mediterrâneo, com alguns fãs mais fervorosos dizendo que o castelo de Eric fica na costa da Itália.

O portal Seven Seas Mermaid cita até trechos do conto para mostrar que a paisagem descrita não corresponde à da Dinamarca: “água clara como cristal”, “nas margens colinas verdes cobertas por lindos vinhedos”, “laranjeiras e limoeiros no jardim”, entre outras coisas.

A questão foi esclarecida em 2019: um vídeo publicado no canal do YouTube Disney Princess, diz que a ruivinha cresceu no Mar Meditrrâneo e que o castelo de Eric se encontra em algum lugar da Itália. Ou seja: na animação original a trama é ambientada no continente Europeu. Veja:

Mas o live-action de “A Pequena Sereia”, onde se passa? Segundo divulgado anteriormente pela Disney, o remake acontece nos anos 1830, nas águas próximas a uma ilha fictícia no Caribe: ou seja, na trama de 2023 a personagem de Halle Bailey é latina. Em algumas cenas já divulgadas, é possível ver referencia latinas na trama. Outra mudança importante é que a protagonista tem agora 18 anos, e não mais 16, como na animação.

A trama de “A Pequena Sereia”

“A Pequena Sereia” conta a história de Ariel, jovem sereia com sede de aventura. A mais nova das filhas do rei Tritão, Ariel anseia por descobrir mais sobre o mundo além do mar e, ao visitar a superfície, se apaixona pelo príncipe Eric. 

Embora as sereias sejam proibidas de interagir com os humanos, Ariel deve seguir seu coração e, para isso, ela faz um acordo com a bruxa do mar, Úrsula. A vilã lhe dá a chance de viver em terra firme, mas acaba colocando sua vida – e a coroa de seu pai – em perigo.

Elenco de peso

A produção é estrelada pela cantora e atriz Halle Bailey como Ariel; Jonah Hauer-King (“A Caminho de Casa”) como o Príncipe Eric; Daveed Diggs (“Hamilton”) como a voz de Sebastião, e Awkwafina (“Raya e o Último Dragão”) como a voz de Sabidão. 

Jacob Tremblay (“Luca”) aparece como voz a Linguado; Noma Dumezweni (“O Retorno de Mary Poppins”) como a Rainha Selina; Art Malik (“Homeland”) como o Sir Grimby; Javier Bardem (“Onde os Fracos Não Têm Vez”) como o Rei Tritão; e Melissa McCarthy (“Missão Madrinha de Casamento”) como Úrsula.

O live-action terá Rob Marshall (“O Retorno de Mary Poppins”) como diretor e roteiro de Jane Goldman (“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”). Já Alan Menken (“Aladdin”) e Lin-Manuel Miranda (“Em um Bairro de Nova York”) ficarão responsáveis pela trilha sonora, que deve contar com faixas da animação clássica e também com adição de canções originais. 

A nova versão de “A Pequena Sereia” tem estreia prevista para 25 de maio nos cinemas. Relembre o trailer da produção:

Fonte: Gizmodo