Deborah Secco, Cauã Reymond e mais famosos vão virar avatar


Dez celebridades fecharam acordo com a Biobots para criar seu próprio avatar. O anúncio foi feito hoje (22) pela startup, a mesma responsável por Satiko, versão virtual da apresentadora Sabrina Sato lançada em novembro.

Os novos clientes são as atrizes Ticiane Pinheiro e Deborah Secco (e sua filha Maria Flor), os atores Cauã Reymond e Duda Nagle, a cantora Luiza Possi, as influenciadoras Boca Rosa, Rafa Kalimann e Natalia Beauty, o médico Alberto Cordeiro e a escritora e ativista Nina Silva, que também se tornou conselheira de tecnologia da empresa.

Os avatares de Boca Rosa, Luiza Possi e Alberto Cordeiro devem ser revelados já nas próximas semanas.

Estes personagens serão representantes das celebridades no metaverso e em outras experiências digitais, podendo até mesmo ter seus próprios acordos de merchandising ou publicidade.

Satiko, avatar da apresentadora Sabrina Sato - Divulgação/Biobots - Divulgação/Biobots

Satiko: criada em novembro, ela já tem vários contratos de publicidade

Imagem: Divulgação/Biobots

Satiko, por exemplo, já fechou contrato com a construtora Mitre, pelo qual receberá um apartamento real. A locação poderá ser usada como cenário para produção de conteúdo para seus mais de 32 mil seguidores.

Ela também já fez ações de merchandising para marcas como Renner e Veloe.

Outra atividade importante destes avatares é a participação em eventos no metaverso, que estão ficando mais frequentes e igualmente despertando interesse de patrocinadores. Satiko foi no Baile da Vogue, em abril.

Criando sua própria réplica

Ticiane Pinheiro com o logotipo da Biobots, que criará seu avatar para o metaverso - Divulgação/Biobots - Divulgação/Biobots

Ticiane Pinheiro: em breve, no metaverso

Imagem: Divulgação/Biobots

“É interessante destacar que o desenvolvimento de cada avatar acontece em parceria com a personalidade”, afirma Ricardo Tavares, CEO da Biobots.

“Definimos a quatro mãos todos os pequenos detalhes, para que cada influenciador virtual tenha sua própria vida, que pode ou não seguir os mesmos passos da persona em que foi baseada”, continua.

A Biobots também anunciou investimento em roupas de motion capture, que devem reduzir o tempo gasto no desenvolvimento da animação dos avatares em cerca de três semanas.



UOL Tecnologia