Criador do Gmail alerta: IA está prestes a criar problemas ao Google


Criador do Gmail alerta: IA está prestes a criar problemas ao Google

Imagem: Hao Wang/Unsplash/Reprodução

O criador do Gmail, Paul Buchheit, fez uma previsão: a IA (inteligência artificial) deve atrapalhar completamente os negócios do Google em um ou dois anos. 

Ele se refere ao chatbot ChatGPT, criado pela OpenAI e lançado na última semana. A ferramenta pode fazer praticamente tudo – desde buscas avançadas até simular conversas com outros robôs consigo mesmo. 

Segundo Buchheit — que deixou o Google em 2006 –, essa inteligência artificial tão avançada deve eliminar o mecanismo de pesquisa do próprio Google. Isso porque as respostas do robô têm muito mais qualidade que os resultados obtidos nas consultas à plataforma de buscas. 

“A maneira como imagino que isso aconteça é que a URL/barra de pesquisa do navegador vai ser substituída por IA que completa automaticamente meu pensamento ou pergunta enquanto digito”, escreveu Buchheit no Twitter. 

“Ao mesmo tempo, vai fornecer a melhor resposta, que pode ser um link para um site ou produto. É como pedir a um pesquisador humano profissional para fazer o trabalho, exceto que a IA fará instantaneamente o que levaria muitos minutos para um humano”, pontuou. 

Buchheit, o engenheiro por trás do Gmail, disse ainda que, mesmo que o Google atualize o sistema de IA, não será possível implantar o chatbot ultra inteligente totalmente sem destruir a parte mais valiosa dos negócios. 

“Uma coisa que poucas pessoas lembram é o negócio pré-Internet que o Google matou: as páginas amarelas! As páginas amarelas costumavam ser um ótimo negócio, mas o Google ficou tão bom que todos pararam de usá-las. A IA fará o mesmo com a pesquisa web”, disse o especialista. 

Como o chatbotGPT funciona

O ChatGPT é realmente impressionante. Além de conseguir escrever códigos web, ele ainda é capaz de procurar erros e corrigir o próprio código criado por humanos. O mecanismo funciona através de aprendizado por reforço com feedback humano

Com a repetição, o programa consegue se comunicar com uma linguagem extremamente natural, como se fosse uma pessoa de verdade. 

“Esse modelo de aprendizado de máquina envolve o treinamento de um modelo, fornecendo feedback de um usuário humano. Esse feedback pode assumir várias formas, como uma pontuação ou um rótulo binário correto ou incorreto”, informou o bot sobre seu próprio funcionamento ao site IFLScience.

“À medida que o modelo recebe mais e mais feedback, ele usa essas informações para ajustar seus parâmetros internos e melhorar seu desempenho. Esse processo iterativo continua até que o modelo atinja um nível satisfatório de desempenho na tarefa”, pontuou o robô. 

Segundo a OpenAI, a mesma criadora da Dall-E, a ferramenta já reúne mais de 1 milhão de usuários desde o lançamento, na semana passada. Para conversar com o ChatGPT, acesse aqui



Fonte: Gizmodo