Cigarros eletrônicos causam mais gastos com saúde que cigarros tradicionais, diz estudo

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Uma pesquisa liderada pela Escola de Enfermagem da Universidade da Califórnia em São Francisco, nos Estados Unidos, apontou que o uso de cigarros eletrônicos gera mais gastos com saúde do que o uso dos cigarros tradicionais.

Segundo a pesquisa, os famosos vapes custam aos EUA cerca de US$ 15 bilhões – aproximadamente R$ 72,5 bilhões – por ano em gastos de saúde. O resultado do estudo foi publicado pela revista Tobacco Control.  

publicidade

Leia também!

“Nossa descoberta indica que os gastos com saúde para uma pessoa que usa cigarros eletrônicos são US$ 2.024 a mais por ano do que para uma pessoa que não usa nenhum produto de tabaco”, afirmou o principal autor da pesquisa, Yingning Wang. 

Os pesquisadores utilizaram como base para a estimativa os dados da Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde de 2015 a 2018. Os gastos estipulados preveem visitas ao pronto-socorro, utilização de serviço de saúde que inclui noites no hospital, visitas ao médico e atendimentos domiciliares.  

Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, as doenças ocasionadas pelo tabagismo custam mais de US$ 300 bilhões por ano, incluindo mais de US$ 225 bilhões em cuidados médicos diretos para adultos.  

Cigarros eletrônicos causam mais gastos com saúde que cigarros tradicionais. Imagem: sarahjohnson1 (Pixabay)

“Os custos de saúde atribuíveis ao uso de cigarros eletrônicos já são maiores do que nossas estimativas de custos de saúde atribuíveis ao uso de charutos e tabaco sem fumaça”, disse Wang. 

“Esta é uma descoberta preocupante, uma vez que os cigarros eletrônicos são um produto relativamente novo, cujo impacto provavelmente aumentará com o tempo”, concluiu. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!



Source link