Cientistas conseguem isolar o vírus Lloviu pela primeira vez

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Pesquisadores da Medway School of Pharmacy conseguiram isolar o vírus Lloviu pela primeira vez. O vírus é um parente próximo do Ebola, faz parte da família dos filovírus e foi descoberto pela primeira vez em 2002 em morcegos na Espanha.  

O vírus é considerado zoonótico, ou seja, é capaz de passar de animais para seres humanos, o que preocupa as autoridades de saúde sobre uma possível transmissão generalizada. O novo estudo aponta que o vírus Lloviu tem capacidade para infectar células humanas e se replicar.  

publicidade

Cientistas conseguem isolar o vírus Lloviu pela primeira vez. Imagem: Divulgação/Universidade de Kent

Além disso, também foi possível notar que não há reatividade cruzada de anticorpos do Lloviu e do Ebola, sugerindo que vacinas existentes contra o Ebola possam não surtir efeitos contra o Lloviu, casos ele infecte algum humano.  

“A pesquisa é uma arma fumegante. É vital que saibamos mais sobre a distribuição desse vírus e que a pesquisa seja feita nessa área para avaliar os riscos e garantir que estejamos preparados para possíveis epidemias e pandemias“, afirmou Simon Scott, um dos pesquisadores responsáveis. 

Leia também!

Novo surto de Ebola atinge país da África

No final de abril, a República Democrática do Congo anunciou que está passando por um surto de ebola. O Congo já registrou outros 13 surtos da doença, um deles que foi encerrado em 2020 deixou mais de 2.300 mortos.  

O primeiro caso do novo surto foi registrado na cidade de Mbandaka. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o paciente faleceu no último dia (21). O homem de 31 anos apresentou os primeiros sintomas de ebola no dia 5 de abril e, após uma semana se cuidando em casa, ele procurou um hospital.  

No dia 26 de abril, a OMS apontou uma nova morte ligada a doença. O novo caso se trata de um familiar da primeira vítima. Todo o restante da família está sendo monitorada por autoridades de saúde.  

Via: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal! 





Source link