Chefe do Instagram evita comparação com drogas e diz que redes sociais são como carros | Tecnologia

0
11


O chefe do Instagram, Adam Mosseri, comparou os efeitos das redes sociais ao uso de carro. Para ele, os resultados positivos de ambos são maiores que os negativos.

“Nós sabemos que mais pessoas morrem do que morreriam por causa de acidentes de carro, mas em geral, os carros criam muito mais valor no mundo do que destroem”, disse Mosseri na quarta-feira, em entrevista ao podcast “Recode Media”.

“E eu acho que as mídias sociais são semelhantes.”

A declaração de Mosseri ocorrem em meio à críticas ao Facebook, dono do Instagram, após uma série de reportagens do “Wall Street Journal” com base em arquivos internos da gigante da tecnologia.

Os documentos mostram que a empresa sabe que o Instagram pode afetar a saúde mental de adolescentes.

Durante a entrevista, o chefe da rede social ressaltou diversos lados positivos das redes, como o engajamento gerado em manifestação como o Black Lives Matter e o Me Too, além de impulsionar pequenos negócios.

“Conectar pessoas tem resultados positivos e negativos”, argumentou Mosseri.

A comparação de Mosseri do Instagram com os carros aconteceu depois que o apresentador do podcast, Peter Kafka, perguntou ao executivo se as redes sociais deveriam ser suspensas ou sofrer algum tipo de restrição se houvesse uma chance de realmente prejudicar as pessoas da mesma forma que os cigarros podem prejudicar.

“Absolutamente não, e eu realmente não concordo com a comparação com drogas ou cigarros, que têm vantagens muito limitadas, se houver”, disse Mosseri. “Tudo o que for usado em escala terá resultados positivos e negativos. Carros têm resultados positivos e negativos. ”

Após os comentários de Mosseri, várias usuários do Twitter criticaram o executivo pela comparação e apontaram que, ao contrário das redes sociais, a indústria automobilística é fortemente regulamentada.

Conheça 10 fatos sobre o Instagram

Instagram completa 10 anos: conheça a história do aplicativo em 10 fatos

Instagram completa 10 anos: conheça a história do aplicativo em 10 fatos



Fonte: G1