Assista a SpaceX lançar satélite rival da Starlink nesta quinta-feira (27)


Assista a SpaceX lançar satélite rival da Starlink nesta quarta-feira (26)

Imagem: Viasat/Divulgação

Nesta quinta-feira (27), a SpaceX lança ao espaço o satélite ViaSat-3 Americas. Este é o primeiro de três satélites da operadora Viasat que serão implantados em órbita e que prometem levar cobertura de internet banda larga para todo o planeta.

A decolagem está prevista para às 20h29 (horário de Brasília), a partir do Centro Espacial Kennedy, localizado na Flórida, nos EUA. Para este lançamento, a SpaceX usará o seu foguete mais pesado em operação, o Falcon Heavy.

O ViaSat-3 Americas é um dos maiores satélites de telecomunicação já lançados ao espaço, pesando cerca de 6 toneladas (o equivalente a um elefante africano) e com uma envergadura de 44 metros – quase a mesma de um avião Boeing 767.

Além do ViaSat-3 Americas, o foguete também leva o primeiro satélite MicroGEO, da empresa Astranis, e o satélite GS-1, da Gravity Space. Caso ocorra algum imprevisto técnico ou meteorológico, uma nova tentativa será feita na próxima sexta-feira (28).

A SpaceX pretende realizar uma cobertura ao vivo da decolagem em seu canal oficial no YouTube. A transmissão inicia a partir das 20h15 e pode ser acompanhada no vídeo abaixo.

Viasat esquenta rivalidade com SpaceX

Os três satélites da nova linha ViaSat-3 foram construídos pela Boeing e serão colocados em uma órbita geoestacionária, a 35.700 km acima do nosso planeta.

Cada satélite tem capacidade para fornecer banda larga de até um terabit por segundo (ou 1.000 Gbps) – três vezes mais rápido que os satélites da linha ViaSat-2, lançados em 2017. A frota atual de satélites da Viasat no espaço tem capacidade combinada de cerca de 500 Gbps.

Os novos satélites da Viasat contam com um novo e enorme refletor, feito de polímeros reforçados, fibra de carbono e grafite, preso a um longo braço, para direcionar os sinais para a Terra.

Apesar de ser lançado pela SpaceX, a Viasat oferece um serviço de internet via satélite rival ao da Starlink. A título de comparação, o satélite ViaSat-3 Americas é 30 vezes mais pesado e cinco vezes maior do que os satélites da Starlink.

Por estar em uma órbita mais alta, os satélites da Viasat acabam entregando uma latência de internet um pouco maior do que os da Starlink. Por outro lado, em vez de milhares de satélites – como faz a SpaceX –, a Viasat pode lançar apenas três satélites para conseguir oferecer cobertura de internet global.

Vista do satélite da Viasat dobrado, durante os preparativos para o seu lançamento.
Vista do satélite da Viasat dobrado, durante os preparativos para o seu lançamento. Imagem: Viasat

No caso do ViaSat-3 Americas, ele terá como foco a cobertura dos países de todo o continente americano, incluindo o Brasil. O segundo será voltado para Europa, Oriente Médio e África, e deverá ser lançado até o final deste ano. O terceiro decolará seis meses depois, e cobrirá a região da Ásia e Pacífico.

Atualmente, a Viasat já oferece o serviço de internet via satélite no Brasil, com planos de até 30 Mbps.

Além disso, a empresa conta com uma parceria com a estatal brasileira Telebras, para oferecer acesso gratuito à internet via satélite para unidades de saúde, escolas, telecentros, aldeias, hospitais que estão em regiões remotas do país, por meio do satélite brasileiro SGDC-1 (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas).

Fonte: Gizmodo