Argentina x França faz Google registrar maior tráfego dos últimos 25 anos


Argentina x França faz Google registrar maior tráfego dos últimos 25 anos

Imagem: Fifa/Divulgação

Durante a final da Copa 2022 – que consagrou a Argentina como campeã mundial –, o serviço de pesquisa do Google registrou o seu maior tráfego dos últimos 25 anos.

O anúncio foi feito por Sundar Pichai, o CEO da Alphabet – controladora do Google –, em uma postagem no Twitter. “Era como se o mundo inteiro estivesse pesquisando sobre uma coisa”, disse o executivo:

Por enquanto, ainda não foram divulgados os números ou maiores detalhes sobre esse novo marco nas buscas. Para referência, os assuntos “Messi” e “Argentina” acumularam mais de 3,4 e 2,6 milhões de menções mundiais no Twitter, respectivamente, na tarde do último domingo (18). Elon Musk, por exemplo, afirmou que o gol da França durante a final chegou a gerar 24,4 mil tuítes por segundo.

O tráfego recorde no Google pode ser explicado não apenas pela quantidade de pesquisas sobre partidas, times e seus jogadores, mas também pela disponibilização de novos recursos que facilitaram a busca de informações sobre o campeonato.

Conforme apontou o Engadget, ao pesquisar por “Copa do Mundo”, o usuário tinha acesso a uma seção dedicada que apresentava a lista das próximas partidas, incluindo, datas, horários e tabelas. Já no celular, era possível fazer uma configuração para receber notificações sobre seleções específicas.

Antes da final entre Argentina e França, o Google apresentou o seu tradicional relatório “Pesquisas do ano 2022”, com o termo “Copa do Mundo” aparecendo até a útlima semana na 6ª posição das maiores buscas globais do ano – ficando à frente de “iPhone 14” ou “Jeffrey Dahmer”, mas perdendo para “Ucrânia” e “Rainha Elizabeth”. A palavra mais buscada do ano foi o “Wordle”.

Já no caso específico do Brasil, o termo “Copa do Mundo 2022” ficou em segundo lugar no ranking das buscas do ano no Google, perdendo apenas para “Eleições 2022”.

A Argentina conquistou o seu tricampeonato ao derrotar a França em uma disputa de pênaltis, depois de um empate em 3 a 3 durante a final do regular e nos 30 minutos extras. Os hermanos conseguiram a taça ao fazer 4 a 2 nos chutes ao gol. Este é o primeiro título da Argentina desde 1986, quando Maradona ainda atuava no campo.



Fonte: Gizmodo