Água potável na estação espacial da China é 90% reciclada

De acordo com a Agência Espacial Tripulada da China (CMSA), a estação espacial Tiangong agora tem capacidade para produzir mais de 90% de sua água potável por meio da reciclagem, com menos de 10% sendo fornecido a partir da Terra.

Taikonautas da missão Shenzhou-14, Chen Dong, Cai Xuzhe e Liu Yang no módulo de laboratório Wentian da estação espacial Tiangong. Imagem: Xinhua/Guo Zhongzheng

O reaproveitamento é feito pelo sistema de controle ambiental e suporte de vida instalado no laboratório orbital. Esse sistema, além de produzir água reciclada, também é responsável pela produção de oxigênio (por eletrólise da água), pela remoção de dióxido de carbono e gases nocivos e pelo tratamento da urina e resíduos.

publicidade

Com o objetivo de criar um ambiente habitável semelhante à Terra no espaço, o sistema também regula a pressão do ar, a velocidade do vento, a temperatura e a umidade dentro da estação. Ele ainda reduz o ruído na cabine com uma cobertura absorvente de som, painéis de isolamento acústico, controladores de vibração e almofadas de impacto.

Como uma tecnologia chave necessária para as missões tripuladas da China, o sistema de controle ambiental e suporte de vida garante a segurança dos taikonautas em órbita e ajuda a construir uma estação espacial habitável.

Ainda segundo a CMSA, o subsistema para a produção de água por dióxido de carbono exalado e hidrogênio da eletrólise da água foi instalado na estação espacial e testado pela tripulação da missão Shenzhou-14, que habita a estrutura desde junho.

Leia mais:

Agora, os pesquisadores chineses estão trabalhando em tecnologias de regeneração de próxima geração, incluindo o reaproveitamento de alimentos, para maximizar a reutilização de materiais da estação espacial no futuro.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!



Olhar Digital