o que é, o que vai ser apresentado e como acompanhar


Amanhã (11) acontece o grande evento anual da Meta. Anteriormente conhecido como “Facebook Connect”, agora ele herdou o novo nome da empresa e se chama Meta Connect. E, claro, vai focar principalmente no metaverso, com grandes anúncios sobre o principal objetivo da companhia nos últimos anos.

A apresentação será transmitida ao vivo no site da Meta, a partir das 14h, para consumidores, desenvolvedores, técnicos e curiosos em geral. Quem tiver os óculos Meta Quest 2 também poderá assistir em realidade virtual.

Tilt acompanhará tudo em tempo real, trazendo as grandes novidades, com comentários da nossa equipe de jornalistas.

O que vai rolar

O CEO Mark Zuckerberg abrirá o evento com uma palestra para criadores e líderes da Meta. Entre outros tópicos, ele deve falar sobre o ecossistema de realidade virtual, o progresso do metaverso e o Meta Quest Pro, seu novo headset de última geração com realidade aumentada e virtual (antes conhecido como Project Cambria).

A companhia segue na missão de tentar atrair desenvolvedores para o seu formato de metaverso – que não necessariamente será compartilhado por outras empresas, o que pode causar uma “guerra” entre diferentes formatos de mundos virtuais.

Por isso, o evento terá vários debates voltados para esse segmento profissional, sobre “Como Criar Experiências Imersivas”, “Como Criar Interações Naturais” e “Design para Todos”.

É provável também que sejam introduzidas novas maneiras para os usuários se conectarem e criarem na Horizon Worlds, a plataforma de metaverso e Zuckerberg. Depois de ter virado meme por seus gráficos de baixa resolução, a ferramenta agora tem mais a provar. São aguardados novos vídeos que provem a capacidade realista da HW.

Novos óculos

Novo óculos de realidade virtual da Meta, o Quest Pro, deve ser lançado na próxima semana - Meta/Divulgação - Meta/Divulgação

Novo óculos de realidade virtual da Meta, o Quest Pro

Imagem: Meta/Divulgação

O Meta Quest Pro é a solução de realidade virtual da Meta voltado especialmente para o trabalho – o maior foco da empresa dentro do metaverso. Um vídeo do que parecia ser um protótipo do aparelho vazou no começo do mês. Os óculos, ao contrário da versão anterior, não contarão com alças suspensas. O novo produto deve ter uma alça única que envolve os dois lados da cabeça, como óculos de natação.

Além disso, o Pro já deve vir com tecnologia de rastreamento ocular para aprimorar as configurações de trabalho remoto. Há rumores de que seu valor fique entre US$ 800 e US$ 1.000 (entre R$ 4.183,44 e US$ 5.229,30, na conversão direta), segundo o site Inverse.

Atualmente, no Brasil, só temos o Meta Quest 2, com faixa de preço que varia entre R$ 3.370 a R$ 4.070, dependendo da memória. O “Pro” é sua versão “melhorada”.

Para o público ainda se iniciando na realidade virtual, também pode ser revelado oficialmente nesta terça o Meta Quest 3. Rumores sugerem que ele terá cinco câmeras, mas sem rastreamento de olhos ou rosto. Internamente, deve trazer um chip Snapdragon XR2 Gen 2 (SXR2230P) com até 12 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento interno. Ele está previsto para chegar às lojas no ano que vem.



UOL Tecnologia