‘Só posso orar’ · Notícias da TV



O ex-goleiro Marcos Roberto justificou sua ausência no velório de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé (1940-2022). O pronunciamento veio após Neto criticar o não comparecimento de ex-jogadores que conquistaram os títulos do tetra e do pentacampeonato na Copa do Mundo. “Falta de respeito”, disparou o contratado da Band.

Por meio de um post no Instagram, Marcos publicou uma foto dos pais e disse que muitas pessoas não o procuraram para prestar condolências quando os dois partiram. O ex-atleta ainda fez questão de reforçar que, para ele, apenas seu pai e sua mãe sãos os verdadeiros “Reis da terra”, referindo-se ao apelido de “rei do futebol” dado a Pelé.

“Fui no velório desses dois aqui, meus pais, os Reis dessa terra pra mim, ninguém aqui das redes foi. Fui para chorar, orar e sofrer por saber que nunca mais iria vê-los. Não pedi homenagem de ninguém, não julguei ninguém, não dei entrevista, e pra mim não foi um show”, iniciou. 

Em outro trecho, o goleiro da Copa de 2022 reconheceu a importância de Pelé, mas não demonstrou estar arrependido por não ter comparecido ao velório, que começou na segunda (2) e chegou ao fim na manhã desta terça (3).

Até entendo vocês me cobrarem pelo o que representa o Pelé, que será eterno, mas ao Edson, hoje, só posso fazer uma oração! Descanse em paz!

Cafu, campeão mundial em 1994 e 2002, também se pronunciou sobre a ausência em vídeo enviado ao SporTV. “Fazia questão de ir no velório do Pelé, mas, infelizmente, por motivo de trabalho, não consegui antecipar meu voo”.

“Não vou estar com a família nesse momento tão importante aí no Brasil, mas de pensamento e de coração estamos abraçando eles. Não sei se terá missa de sétimo dia, mas faço questão de estar com eles em nome de todos os jogadores de futebol brasileiros e mundiais”, prometeu o ex-jogador.

Veja:






Noticias da TV