José Loreto revela rejeição de Marcos Palmeira em gravação de Pantanal · Notícias da TV

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



Em algumas cenas, Marcos Palmeira sequer se dá o trabalho de desviar os olhos para José Loreto em Pantanal. O veterano, afinal, precisa encarnar a negligência de José Leôncio com o filho do meio, Tadeu. Mas o ator mais novo se delicia com a rejeição do colega: quando menos atenção o veterano lhe dá, mais o público da novela das nove da Globo compra as dores de seu personagem. 

“Me divirto muito lendo o pessoal dizer que ele [Tadeu] não tem a sela de prata do avô, não tem o ‘crush’, mas tem o povo. Acho que as pessoas tendem a torcer por quem sofre. A gente grava umas cenas, e o Marquinho mal olha para mim. Depois eu agradeço a ele, porque digo que o povo vai ficar mais ainda do meu lado”, brincou o ator em entrevista à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

O personagem carrega um bocado de dores consigo. Ele brigou com a família inteira por causa de Guta (Julia Dalavia), mas acabou rejeitado na hora H. Para piorar, ele faz de tudo para impressionar José Leôncio em uma disputa injusta. O pai mal dá atenção ao filho do meio, a quem chama de “chucro”. Para o fazendeiro, só Jove (Jesuita Barbosa) tem valor. José Lucas (Irandhir Santos) ainda tem sorte de se parecer com Joventino, interpretado pelo mesmo ator no início do folhetim e que é o grande ídolo do todo-poderoso do bioma.

Mas o rapaz chegou ao fundo do poço mesmo ao desconfiar de sua própria identidade. Um escorregão de Filó (Dira Paes) deixou o boiadeiro com a pulga atrás da orelha sobre ser um Leôncio. Todo esse chororô conquistou uma parte dos espectadores. Muitos deles, aliás, recorrem à Internet para prestar apoio ao intérprete do peão –ou elogiar a beleza dele.

“Tudo o que eu li é aceitável. Elogios, umas pimentas nos comentários, nada brusco ou indelicado. Acho que a novela tem tanta leveza que faz com que as pessoas nem queiram passar do limite. Mas também não fico o tempo inteiro lendo e nem procuro. A gente sabe que a internet é terra de ninguém, então devem existir os comentários desrespeitosos, machistas etc.”, confessou.

Outro queridinho do público, seja pela rejeição inicial de Muda (Bella Campos) ou pelo caráter amoroso, é Tibério (Guito). Nas redes sociais, não são incomuns os memes “100% Tibério Lover”, uma demonstração do afeto do público ao administrador. Tanto carinho, aliás, virou motivo até de piadas entre o elenco. “Um dia comentaram que a sensualidade escorria pelo bigode dele [Guito]. Agora repetimos isso sempre para brincar com ele”, contou Loreto.

O entrosamento entre os atores e o Pantanal mexe com o imaginário dos fãs. Em especial, de Bela, de quatro anos, fruto do relacionamento do ator com a atriz Débora Nascimento.

“Eu quero levá-la, mas trabalhando não dá. A gente divide quarto, é complicado. Ela ama animais e eu a levo muito para fazenda, até no Rio mesmo. Quando vier, tenho certeza que vai amar. Eu mostro umas cenas, andando a cavalo, laçando os bois. Gravei os jacarés no rio. Fiz quase um documentário para a Bela, filmo tudo o que vejo e acho legal. Ela já entende que na novela é o Tadeu e não eu e, inclusive, batizou com esse nome o jacaré que ela tem de pelúcia”, disse.

Escrita por Benedito Ruy Barbosa, a novela Pantanal foi exibida em 1990 pela extinta Manchete (1983-1999). O remake da Globo é adaptado por Bruno Luperi, neto do autor. 


Saiba tudo que vai acontecer nos próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça “#107 – Madeleine volta em Pantanal? Novela dá pista” no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações de Pantanal e outras novelas:



Noticias da TV