‘Grata por não perder a perna’ · Notícias da TV



Luciana Gimenez contou detalhes sobre os momentos de dor que enfrentou após sofrer um acidente enquanto esquiava. A apresentadora revelou que, antes de ser operada, pediu ao médico que tentasse minimizar as cicatrizes de sua perna fraturada. “Grata por não perder a perna”, desabafou ela.

Em entrevista ao jornal inglês The Daily Mail, a contratada da RedeTV! disse ter recebido apoio de Mick Jagger, pai de seu filho mais velho, Lucas Jagger. “Ele entrou em contato imediatamente, perguntando poderia fazer alguma coisa para ajudar, se eu precisava de alguma coisa. Assim como a namorada dele, Mel [Hamrick], também fez”.

Luciana também lembrou do momento do acidente, que aconteceu em Aspen, cidade do Colorado, nos Estados Unidos. “Estava em uma corrida azul [uma gradação da velocidade da pista que ela descia], não estava indo particularmente rápido, mas ultrapassei meus filhos, quando normalmente estaria atrás. Lucas gritou: ‘Devagar, mãe!’, e, de repente, eu tinha consciência apenas de perder o controle”.

Fui para baixo. A bota deveria ter saído do esqui, mas não saiu, então minha perna parou, mas meu corpo ainda estava se movendo. Senti a primeira quebra, depois a próxima e a próxima. Eu soube imediatamente. No total, quebrei minha perna em seis lugares e foi a coisa mais horrível pela qual já passei. A dor era como nada que eu já senti antes.

Já na mesa de cirurgia, a apresentadora fez um pedido ao médico que iria operá-la. “Como uma das fraturas se estendeu ao longo da tíbia, o cirurgião teve que inserir uma haste para estabilizá-la. Sei que deveria estar grata por não ter morrido ou perdido minha perna, e estou. Mas eu disse ao cirurgião: ‘Por favor, faça as cicatrizes tão pequenas quanto possível porque minhas pernas são importantes, são minha vida. Sei que parece vaidoso, mas é a verdade'”, desabafou.

Recuperação

Em 12 de janeiro, Luciana Gimenez recebeu alta do hospital onde ficou internada durante seis dias. Por meio do Instagram, ela fez um longo desabafo sobre os momentos de terror que vivenciou.

“Ontem à noite foi uma noite muito difícil, eu quebrei a fíbula, só que teve uma parte que quase ficou despedaçada. A perna tem que ficar para cima porque está muito inchada, tem que ficar assim para não dar trombose. Eu estou medicada, tenho que tomar injeção na barriga para não ter trombose”.

Os meus filhos me viram gritando de dor. Na hora que eu estava caída, eu estava esquiando com os dois, só eu e eles. Na minha cabeça só vinha: ‘Não quero que eles se apavorem, que eles fiquem com medo de esquiar’. Doía tanto, tanto, que eu não conseguia falar, eu tive que gritar.



Noticias da TV