Bruno fica cara a cara com Geremias e cobra dívida de sangue · Notícias da TV



Rancoroso, Bruno (Antonio Fagundes) sairá de casa apenas para cobrar um dinheiro que não precisa em O Rei do Gado. O ricaço baterá o pé e exigirá que Geremias (Raul Cortez) pague o dinheiro que surrupiou de Giovanna (Leticia Spiller) mais de cinquenta anos antes. Ele fará isso também pela honra de sua mãe, mas principalmente por causa da rixa histórica entre os Mezenga e os Berdinazzi.

Antes, quem fará uma visita surpresa ao parente distante será Marcos (Fabio Assunção). O rapaz encontrará uma reportagem sobre o tio numa revista, reconhecerá o nome e decidirá visitá-lo. O desempregado se lembrará da história do roubo, que o pai já contou tantas vezes antes, e decidirá ver com os próprios olhos a fortuna que o veterano acumulou.

Ele esconderá sua identidade, percorrerá toda a fazenda do rei do leite e do café e se espantará com o que vir. Depois, ainda fará uma espécie de entrevista com o tio-avô, fingindo ser um produtor que se inspira em sua criação. Só mais tarde ele revelará seu nome, e a simples menção aos Mezenga fará Geremias o escorraçar de casa.

Será nessa visita, aliás, que o irmão de Lia (Lavinia Vlasak) conhecerá Rafaela (Gloria Pires), por quem acabará se apaixonando. Ele viverá se esgueirando pela casa dos Berdinazzi para se encontrar com a moça. Mas isso não impedirá que ele conte ao pai tudo o que descobriu. O todo-poderoso, claro, vai correr para conferir a vida do “maledetto”.

Cínico, Bruno ainda pedirá para Judite (Walderez de Barros) anunciá-lo como Giácomo Guilherme (Manoel Boucinhas), o irmão de Geremias, quem o rei do gado acredita ter ajudado no roubo. Mas Giácomo está morto, e o tio de Marieta/Luana (Patricia Pillar) sabe bem disso. Ele correrá para a cozinha e se espantará quando a visita disser que chama Bruno Mezenga. O forasteiro, por sua vez, não perderá tempo e dirá logo o que está fazendo ali:

Eu vim atrás de um tio fujão, que roubou a irmã dele, minha mãe, e a própria mãe dele, minha avó Marieta [Eva Wilma]. Eu vim aqui acertar minhas contas, Geremias Berdinazzi, como eu prometi para o meu pai. Você e seu irmão enganaram minha avó Marieta e falsificaram a assinatura da minha mãe para vender terras (…) Eu vim aqui para cobrar o que é dos meus filhos de direito. 

O personagem de Raul Cortez (1932-2006) obviamente se recusará a dividir seu dinheiro. Mas Bruno não desistirá tão fácil. “Um terço do que você construiu até aqui. Porque um terço é parte da minha mãe na herança do pai dela e da mãe dela. O resto você pode deixar para sua sobrinha ai”, dirá ele, sem meandros.

Antes de ir embora, ele deixará ainda mais um recado: “Eu, voando aqui por cima, Berdinazzi… Eu observei tudo o que você construiu esses anos todos com o dinheiro que você roubou da minha mãe e da sua mãe também. Pela primeira vez na minha vida, eu vou assinar o nome Berdinazzi, para proteger o que é dos meus filhos. Aguarde meus advogados”, cravará o pecuarista. “Eu tô cagando para os seus advogados”, rebaterá o tio, furioso. “Cague, mas depois limpe”, dirá o protagonista, virando as costas e sumindo de vista.

Escrita por Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Luís Fernando Carvalho, a novela, exibida originalmente em 1996, conta a saga de Bruno Mezenga, eterno rival dos Berdinazzi.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações de O Rei do Gado.



Noticias da TV