Volta Redonda aperta o cerco contra motos barulhentas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


PM, secretaria municipal de Ordem Pública e entidades empresariais vão se unir contra veículos que perturbam moradores

Fotos: divulgação -Secom/PMVR.
Comerciantes serão conscientozados para deixarem de contratar entregasa por motos barulhentas

Volta Redonda – A cidade vai fechar o cerco para combater as chamadas motos barulhentas. Prefeitura e forças de segurança vão se aliar a entidades comerciais e empresariais da cidade para desencadear ações conjuntas para dar fim ou minimizar o problema.

Na tarde dessa quarta-feira, 19, foi realizada mais uma reunião para debater formas de reduzir o número de motos barulhentas circulando nas ruas do município. Haverá um trabalho de conscientização e prevenção, mas também foi acertado um aumento no combate direto a quem deseja tirar o sossego das pessoas.

O encontro envolveu a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEMOP); a Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR); Polícia Militar; Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio); Associação Comercial (Aciap) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), que cedeu o espaço para o encontro.

Em pauta, o planejamento de uma campanha educativa e de conscientização para diminuir o incômodo causado pelas motos barulhentas. “Atormenta os enfermos, idosos, crianças pequenas, animais domésticos, autistas, além do próprio comércio, que enfrenta dificuldades para fazer um atendimento na sua loja. Na verdade, incomoda a todos, sem distinção”, justificou o secretário da SEMOP, tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa.

A assessora da CDL, Regiane Amaro, propôs que as entidades elaborem uma correspondência aos associados, demonstrando a preocupação com essa situação e pedindo a colaboração, no sentido de não contratar os motociclistas que tenham seus veículos modificados. Para o empresário Maycon Abrantes, os donos de comércio que contratam motos barulhentas “são indiretamente responsáveis pelos transtornos e precisam ter consciência disso”.

O capitão Cristiano Andrade, da Polícia Militar, acredita que a conscientização deve alcançar também parte da população. Ele destacou que a PM vai colaborar de todas as formas possíveis nas atividades planejadas.

“As ações de fiscalização estão previstas e vão envolver a Guarda Municipal, as polícias Militar e a Civil, além da nossa Secretaria, de modo que os condutores irregulares vão sentir a resposta do poder público, através das forças de segurança”, informou o secretário Luiz Henrique.

O secretário Luiz Henrique ainda se colocou à disposição das entidades ligadas ao comércio para esclarecer quaisquer dúvidas dos associados, seja em relação ao foco da campanha ou mesmo na questão da segurança pública.

Estiveram presentes à reunião o secretário tenente-coronel Luiz Henrique (SEMOP); o subsecretário Luiz Fernando JR (SECOM); subtenente Amauri (SEMOP); o comandante interino, inspetor Silvano de Paula (GMVR); o capitão Cristiano Andrade (PMERJ); os empresários Dinaldo Oliveira e Maycon Abrantes (Aciap); a gerente executiva Elisandra e Regiane Amaro (CDL); a gerente executiva Rosemeri Carvalho e Fernanda Fernandes (Sicomércio).

 





Fonte: Diário do Vale