Saae-BM promove visita de presidentes de associações de moradores ao CTR

0
11


Objetivo foi mostrar como funciona o Centro de Tratamento de Resíduos que atende a cidade e a região

Foto: Felipe Vieira – PMBM
Presidentes de associações de moradores conhecem o Centro de Tratamento de Resíduos

Barra Mansa – O Saae-BM intermediou a visita de dez presidentes de Associações de Moradores de bairros da cidade ao Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTR) de Barra Mansa na manhã desta terça-feira, 28. O objetivo da ida dos representantes de bairros foi de se inteirar sobre o processo; eles puderam conferir a transformação de possíveis poluentes, como chorume e gás metano, em água própria para limpeza e bioenergia.

— Essa visita é importante para tirarmos o mito de que um Centro de Tratamento polui e não é seguro ao meio ambiente. Antes do CTR havia uma área de depósito de lixo que realmente degradava e poluía nossa cidade. Mas aqui todos os processos ocorrem sob uma série de técnicas e engenharia de ponta. O que queremos é mostrar isso à população — destaca o coordenador do Saae-BM, Jackson Rabelo.

Ele ainda ressaltou o fato de o CTR gerar renda para o município: “Barra Mansa ganha cerca de R$ 90 mil de outorga mensal sobre cada tonelada depositada no CTR, sem contar os R$ 4 milhões em receita anual do ICMS Ecológico e do ISS (Imposto Sobre Serviço), entre outros benefícios. Sabemos que o custo para manter essa estrutura de ponta é alto, por isso precisamos de um agrupamento de municípios para tornar a operação viável. E, como todos puderam conferir, todo o processo ocorre de maneira segura, não degradando o meio ambiente, gerando renda, energia e água própria para limpeza, por exemplo”, frisou o coordenador do Saae-BM.

Os presidentes das Associações aprovaram a visita e revelaram que esclareceram diversas dúvidas, que poderão ser repassadas às suas comunidades. “A visão que tínhamos era diferente. Muitos ainda chamam o local de lixão, pois não têm noção do retorno financeiro e ambiental que o CTR traz para o município. É uma estrutura muito grande e que realmente tem como tratar sem degradar. Fiquei impressionado com o fato de o chorume se transformar em água límpida, que serve para limpar o ambiente; e do gás, que gera energia e há retorno para comunidade”, disse Renato Olímpio, do bairro São Francisco.

 

Conscientização e Tratamento

 

Já Vanessa de Souza Nascimento, presidente da Associação de Moradores do Morro do Cruzeiro, destacou a importância da conscientização para que a comunidade gere menos resíduos e do tratamento correto a eles. “Todos reclamam do lixo, mas ninguém o quer perto de si. Ver que ele é destinado ao CTR e tratado de maneira correta é muito bom, assim como poder levar essa informação para nossas comunidades”.

O CTR Barra Mansa foi inaugurado em 21 de abril de 2012. Atualmente, recebe cerca de 950 toneladas de resíduos por dia e emprega 58 pessoas diretamente. Contando com trabalhadores indiretos, o número é de aproximadamente 150.

“Futuramente, quando o CTR não estiver mais em operação, o local poderá ser transformado em uma grande área de lazer ou em um parque ecológico, por exemplo”, destacou Jackson Rabelo; repassando a mensagem de agradecimento do prefeito Rodrigo Drable pela presença dos visitantes ao local.





Fonte: Diário do Vale