Resende iniciará na segunda-feira, 17, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos com deficiência permanente ou comorbidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Aplicação acontece em cinco unidades de saúde entre 13h e 16h; pais ou responsáveis precisarão estar presentes

O imunizante autorizado pela Anvisa para aplicação em crianças de 5 a 11 anos é a Pfizer pediátrica – Foto: Douglas Pacheco(PMR).

Resende- A Prefeitura de Resende, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que vai começar a vacinar crianças de 5 a 11 com deficiência permanente ou com comorbidade na próxima segunda-feira, dia 17, entre 13h e 16h. A dose será aplicada nos seguintes postos: ESF Liberdade, Policlínica Cidade Alegria, ESF Paraíso, ESF Jardim Beira Rio e Centro Municipal de Imunização (Posto do Estado).

A lista completa de comorbidades e deficiências permanentes incluídas como prioritárias para a vacinação está disponível em: resende.rj.gov.br/vacinacao .

Para receber a aplicação, é necessário apresentar o cartão de vacinação da criança, o laudo que comprove a comorbidade ou a deficiência permanente, CPF da criança, comprovante de residência, cartão do SUS da criança (se possuir) e ter um intervalo de 15 dias com outras vacinas. Além disso, os pais ou responsáveis devem estar presentes. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deverá ser autorizada por um termo de assentimento por escrito, que pode ser encontrado nas unidades de saúde.

O imunizante autorizado pela Anvisa para aplicação em crianças de 5 a 11 anos é a Pfizer pediátrica, que tem a tampa e o rótulo de cor laranja, diferente da vacina de adultos, que são roxos. O intervalo entre as doses é de, no mínimo, oito semanas.

As crianças que estiverem infectadas com a doença, mesmo que assintomáticas, precisam aguardar 28 dias para receber a vacina.

– Com a chegada das novas doses, conseguimos avançar com a vacinação do público infantil e assim alcançar um maior número de vacinados no município. Conforme novas entregas forem realizadas, conseguiremos avançar para novos grupos – concluiu o secretário municipal de Saúde, Tande Vieira.

 

 





Fonte: Diário do Vale