PM flagra crime ambiental em Angra dos Reis

0
19


Uma degradação ambiental era realizada numa área com 500 metros quadrados, no bairro Perequê
(Foto: Divulgação)

Angra dos Reis – Policiais militares descobriram na quinta-feira, dia 22, um local onde se fazia extração de barro de forma ilegal, em Angra dos Reis. Caminhões e máquinas retroescavadeiras estavam sendo utilizados, na atividade ilícita.

A degradação ambiental era realizada numa área com 500 metros quadrados, no bairro Perequê. Os agentes chegaram à localidade, por meio de informações feitas o Linha Verde (0300 253 1177) – programa do Disque Denúncia voltado para meio ambiente .

Com as denúncias do Linha Verde, os policiais da 4ª Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual da Juatinga, durante a fiscalização que ocorreu na Travessa Pedro Silva, foi observado que o terreno faz parte de uma área de preservação permanente, estando na zona de amortecimento do Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Ainda segundo a 4ª UPAm, a denúncia se mostrou verídica ao identificarem a extração irregular de substância mineral (barro), sem que houvesse qualquer placa indicativa de licenciamento. Durante as diligências, nenhum suspeito foi identificado e o caso foi registrado na 166ª DP, com crime ambiental.

O Linha Verde reforça a solicitação para que a população de Angra dos Reis continue denunciando crimes ambientais através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo APP “Disque Denúncia RJ” disponível para celulares. Por essa modalidade, o denunciante pode enviar fotos e vídeos, com a garantia do anonimato. Lembrando que em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.





Fonte: Diário do Vale