Missão espacial totalmente civil decola com sucesso

0
7


Objetivo é arrecadar fundos para hospital de câncer infantil

Tripulação: Eles vão passar três dias no espaço

A primeira missão espacial tripulada totalmente por astronautas amadores entrou em órbita com sucesso na noite de quarta feira. O foguete Falcon 9 levando a cápsula espacial Resilience decolou pontualmente as 21 horas, horário de Brasília da noite de ontem. A bordo quatro civis sem nenhuma experiência anterior em voos espaciais. A missão, chamada Inspiration 4 (Inspiração 4) é financiada e comandada pelo bilionário americano Jared Isaacman (38) anos, fundador e presidente de uma empresa de pagamentos pela internet. Isaacman é um entusiasta da aviação e possui sua própria esquadrilha de jatos de acrobacia, a Black Diamonds. Junto com ele vão três passageiros, incluindo a mais jovem americana a ir ao espaço, a enfermeira Hayley Arceneaux, de 29 anos, que sobreviveu a um câncer ósseo na infância.

O objetivo da missão é arrecadar fundos para um hospital dedicado ao tratamento do câncer infantil, o Saint Jude, que fica em Memphis, no Tennessee. Foi nesse hospital que Arceneaux se tratou aos 10 anos de idade e onde hoje ela trabalha como enfermeira instrumentista.

Os outros dois tripulantes da Resilience são a geocientista e professora Sian Proctor, que vai atuar como piloto da nave. Ela é a primeira afro-americana a exercer essa função. E o engenheiro de dados Chris Sembroski. Proctor e Sembronski ganharam seus assentos na espaçonave participando de um concurso de doações para o hospital. Já Arceneaux foi premiada com sua participação no voo devido ao seu trabalho com os pacientes do Saint Jude. Isaacman não diz quanto pagou pelo aluguel da cápsula e do foguete Falcon 9 mas diz que espera arrecadar 200 milhões de dólares para o St.Jude com sua aventura em orbita da Terra.

A missão despertou um interesse sem precedentes da mídia. A revista Time dedicou matéria de capa aos quatro astronautas e disse que os 3 dias que eles vão ficar no espaço “podem mudar a história da humanidade”. O canal de streaming Netflix produziu uma série sobre os preparativos e a vida dos quatro turistas espaciais. Mas afinal o que torna este voo orbital diferente dos outros?

Turistas espaciais não são novidade, nem civis em missões espaciais. A diferença é que todos os turistas e civis que foram ao espaço anteriormente viajaram em naves pilotadas por astronautas profissionais. Esta é a primeira vez que pessoas comuns, que tiveram um treinamento de apenas seis meses, viajam sozinhas para o espaço. Isto só foi possível graças ao alto grau de automação da nave Dragon. A Dragon foi construída pela empresa Space X, do bilionário Elon Musk e já foi testada com sucesso levando astronautas para a Estação Espacial Internacional. Ela praticamente voa sozinha e os tripulantes só precisam agir em caso de alguma pane nos sistemas automáticos.

Depois de entrar em órbita, na noite de quarta-feira, a nave começou a disparar seus motores para aumentar a altitude de sua órbita até alcançar um apogeu de 570 quilômetros. Isso é mais alto do que a Estação Espacial Internacional, que fica a uns 400 quilômetros de altura e mais alto do que o Telescópio Espacial Hubble. Se tudo correr bem os quatro astronautas amadores ficarão três dias no espaço, fazendo pesquisas médicas e observando a Terra. A cápsula foi equipada com uma cúpula transparente que é a maior janela já usada em uma nave espacial. E que vai permitir filmar e fotografar imagens espetaculares do nosso planeta visto do espaço.

Trata-se de um passo importante para que a humanidade se torne uma espécie multiplanetária . Quando as viagens espaciais deixam de ser um empreendimento exclusivo de governos e pilotos militares e passam a ser bancadas por empresários e pessoas comuns. É um antigo sonho dos pioneiros da astronáutica. Em 1968 o filme “2001: Uma odisseia no espaço” imaginou pessoas viajando em naves de companhias aéreas no século 21. Mas ainda sob a tutela de pilotos profissionais. Nesse aspecto a realidade superou a ficção com uma nave sem pilotos ou tripulantes profissionais, tripulada unicamente por turistas de primeira viagem.

 

Jorge Luiz Calife

Pontual: O foguete partiu no horário





Fonte: Diário do Vale