Marinha instaura procedimento para apurar caso dos barcos que naufragaram no mar em Angra dos Reis

0
18


Foto: Redes sociais

Angra dos Reis – A Marinha instaurou um procedimento para apurar a causa,
consequências, e responsabilidades, sobre o caso das duas embarcações que
naufragaram  no sábado, dia 4, no mar em Angra dos Reis.  Os naufrágios aconteceram na Praia de Grumixama e na Ilha de Sabacu.
Não houve vítimas. Os acidentes também não provocaram poluição, como por exemplo, derramamento de combustíveis no mar.

A Marinha notificou os proprietários dos barcos para prestarem depoimentos e para que eles façam as reflutuações (içar) das suas embarcações.

O delegado titular da 166ª DP, Vilson de Almeida, explicou que, como não houve feridos  a Polícia Civil não vai investigar o caso.

– Só se alguém suspeitar de algum crime – disse o delegado.

Buscas continuam para encontrar empresário e traineira desaparecidos

As buscas feitas pela Marinha e Corpo de Bombeiros foram retomadas nesta segunda-feira, dia 6, pela Martinha e Corpo de Bombeiros, na tentativa de localizar o empresário Leonardo Machado de Andrade, de 50 anos, e traineira
que ele conduzia. Ele desapareceu no dia 22 de agosto deste ano, junto com a ex-companheira, a corretora de imóveis Cristiane Nogueira da Silva, de 48 anos.

O corpo da mulher foi encontrado dia 30 de agosto, na Restinga da Marambaia, no Rio. O casal, que estava em processo de reconciliação, saiu da casa onde estavam hospedados em Angra dos Reis, com a intenção de verem o pôr do sol na localidade da Lagoa Azul, na Ilha Grande.

O delegado titular da 166ª DP (Angra dos Reis), Vilson de Almeida, recebeu um vídeo da família de Cristiane, em que o casal aparece saindo do imóvel e seguindo em direção ao mar,  para embarcar na traineira





Fonte: Diário do Vale