Lei de Furlani busca abrir vagas para jovens no mercado de trabalho

0
11


Foto: Arquivo
Lei de Furlani dá incentivo a empresas que contratarem jovens

Barra Mansa – Nesta segunda-feira (22), foi aprovado o projeto de lei do vereador Furlani, presidente da Câmara Municipal de Barra Mansa, que visa criar incentivos para a inserção de jovens de 18 a 25 anos no mercado de trabalho principalmente os que tentam o primeiro emprego.

Segundo dados do IBGE, 2 milhões de brasileiros com idades entre 18 a 25 anos perderam seu emprego no ano passado. Inclui-se na conta trabalhadores que não possuem carteira assinada. Proporcionalmente, a perda de vagas dessa faixa etária foi o dobro da média das demais.

De acordo com Furlani, a Lei visa aumentar as possibilidades dos jovens conseguirem ingressar no mercado de trabalho, principalmente na busca do primeiro emprego.

-Sabemos da dificuldade que eles enfrentam diariamente devido à falta de experiência que muitas vezes são exigidas pelos contratantes. Eles precisam de oportunidades e este projeto busca exatamente isto, quando o jovem vai a busca do seu primeiro emprego- conclui.

Ainda segundo ele, se ninguém der a primeira oportunidade quando eles terão experiência, perguntou o parlamentar.

-As empresas que recebem benefícios oriundos da Prefeitura – tributários, doações, concessões ou permissões de terrenos, ou ainda, qualquer outro tipo de incentivo no âmbito do Município, ficam assim, obrigadas a preencherem parte do seu quadro de funcionários com jovens profissionais.

Ele disse também, que as empresas que forem beneficiadas com incentivos da prefeitura, deverão resguardar, no mínimo, 5% de suas vagas profissionais para jovens.

No projeto também consta que as pessoas que se enquadram nestes termos precisam residir na localidade, e comprovar através do domicílio eleitoral.

As empresas que obtiveram benefícios constantes da Prefeitura anteriormente a vigência desta lei, deverão, em sua renovação, se adequar aos termos presentes na norma. Logo, as companhias que não comprovarem o preenchimento do quadro de funcionários, perderão seus incentivos.





Fonte: Diário do Vale