Justiça determina que Dnit instale redutores de velocidade na Rodovia do Contorno, em Volta Redonda


Com a determinação, órgão deverá manter os redutores até o término das obras de recuperação dos defeitos da pista. Quatro pessoas morreram e criança teve perna amputada no fim de semana. Rodovia do Contorno é reaberta com restrições de segurança
Divulgação/PMVR
A Justiça Federal determinou na tarde desta terça-feira (31) que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) instale, de forma emergencial, redutores de velocidade ao longo de toda a Rodovia do Contorno, em Volta Redonda (RJ).
A estrada liga a Via Dutra a Lúcio Meira e é conhecida pelo alto número de acidentes, sendo alguns fatais, como o do último fim de semana que matou quatro pessoas, entre elas um bebê de um ano.
Com a determinação da 3ª Vara Federal de Volta Redonda, o Dnit deverá manter os redutores até o término das obras de recuperação dos defeitos apontados pelo laudo técnico da Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana.
O documento diz que a estrada tem diversos problemas estruturais, como afundamentos, fissuras, trincas e rachaduras, que podem provocar acidentes, além das condições precárias de manutenção e sinalização, aumentando o risco de ocorrências no período de chuvas.
Segundo o juiz responsável pela causa, Bruno Otero Nery, há evidências de que houve um agravamento das condições da rodovia e a manutenção foi inadequada, ocasionando “danos aos direitos à vida e à segurança dos usuários”.
Foi estabelecido o prazo de 10 dias para que o Dnit cumpra as medidas impostas pela Justiça. Caso a liminar seja descumprida, o órgão receberá multa diária de R$ 10 mil.
Reaberta com controle rígido de velocidade
Preparação para reabertura da Rodovia do Contorno
Divulgação/PMVR
Mesmo sem responsabilidade sobre a Rodovia do Contorno, a prefeitura de Volta Redonda (RJ) anunciou nesta terça que iniciou a implantação de um esquema especial de controle rígido de velocidade para que seja considerada viável a reabertura.
A estrada estava com acesso restrito desde domingo, um dia depois do grave acidente.
Um trabalho de instalação de cones, barreiras e redutores, além da presença de equipes de segurança no local durante 24 horas por dia, está sendo conduzido pela Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana.
Serão montadas “ilhas” para controle de velocidade, em um esquema que contará apoio da Guarda Municipal, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. As novas recomendações de segurança também contam com sinalização noturna, com o uso de painéis luminosos.
VEJA TAMBÉM:
Mãe, pai e filho mortos são enterrados em Rio das Ostras
‘Não podemos mais perder vidas’, diz prefeito
Motoristas precisam colaborar
O secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Paulo Barenco, reforçou que a via será toda sinalizada com alerta aos motoristas para que respeitem a sinalização implantada e reduzam a velocidade.
“A via ganhará sinalização horizontal e vertical de emergência. Os motoristas devem respeitá-las, em especial nos pontos mais críticos da rodovia. Vai ser feito um monitoramento contínuo, através de uma parceria com todos os órgãos de segurança do município: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e diversos setores da prefeitura. Tudo para dar uma resposta à sociedade, embora o município não tenha jurisdição legal sobre a via”, detalhou Barenco.
Barenco disse ainda que as ações da prefeitura de Volta Redonda não são para afrontar qualquer dos poderes ou órgãos envolvidos no caso.
“A recomendação é que os motoristas reduzam a velocidade em toda a extensão da via, com máxima de 50 km/h. Vamos implantar esta sinalização, comunicando ao Dnit todas essas atitudes para que ele possa intervir o mais rápido possível. Nós não queremos usurpar a responsabilidade de alguém. Mas nós temos a obrigação, como prevê o Código de Trânsito Brasileiro, de garantir a preservação da vida”, disse o secretário.
Tragédia no fim de semana
Carros ficaram completamente destruídos; quatro pessoas morreram
Reprodução
Na tarde de sábado (28), dois carros bateram de frente na Rodovia do Contorno, provocando a morte de quatro pessoas.
Em um dos veículos estava uma família de Rio das Ostras (RJ): Julia Gourgel, de 28 anos, o marido dela, Allan Borges, de 32 anos, e o filho do casal, Noah, de um ano. Eles foram enterrados na segunda-feira.
Pai, mãe e filho, moradores de Rio das Ostras, morreram em acidente de carro em Volta Redonda
Reprodução/Redes sociais
“É uma perda lastimável, não tem como a gente não sentir no fundo da alma. [Eles eram] amigos de muitos anos e foram muito presentes na vida da gente. É um choque. A gente tá aqui e de repente não existe mais. Nossos amigos, um bebê… Uma família linda. É muito difícil, tá doendo muito. Acho que o recado que tenho pra dar pras pessoas é: se amem mais, que se cuidem mais. Não adianta… aqui [no cemitério] acaba tudo, nossas diferenças, o dinheiro…”, disse Nívea Pereira, amiga da família.
Um outro filho do casal, que completou 9 anos de idade na segunda-feira, foi resgatado em estado grave e precisou ter uma das pernas amputada. O menino seguia internado em estado grave em um hospital particular da cidade.
Um tio da criança também estava no carro. Ele sofreu fraturas pelo corpo, mas já recebeu alta.
No outro veículo estava Fábio Passos, de 35 anos, morador de Volta Redonda, que também morreu na hora.
Comovidos, moradores fazem manifestação
Moradores fazem manifestação por melhorias na Rodovia do Contorno, em Volta Redonda
Rose Gomes/TV Rio Sul
Na manhã de domingo (30), moradores comovidos com a tragédia foram à Rodovia do Contorno com faixas para pedir melhorias na estrada.
Eles se concentraram na altura de um condomínio e caminharam até o local do acidente, onde espalharam pelo asfalto os brinquedos das crianças e pertences encontrados nos carros envolvidos no acidente de sábado.
Pertences das vítimas encontrados no acostamento da Rodovia do Contorno
Rose Gomes/TV Rio Sul
Em seguida, os moradores fizeram um minuto de silêncio e uma oração pelas quatro vítimas.
Clique aqui e siga o g1 no Instagram
VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

Fonte: G1