Governo do Estado avança em obras de pavimentação em Porto Real

0
10


Foto: SeInfra Governo do Estado do Rio
Obras são feitas em parceria com os municípios

Porto Real – Além de publicar, licitar e retomar obras importantes de saneamento, drenagem e pavimentação em todo o Estado do Rio, a Secretaria de Infraestrutura e Obras também está investindo quase R$1,5 milhão para levar o serviço de pavimentação com concreto usinado a diversas regiões fluminenses. Só este ano, o projeto executado pela Companhia Estadual de Habitação (Cehab-RJ) – vinculada à Seinfra – já beneficiou 36 ruas de 12 municípios, incluindo Porto Real, a capital fluminense, e cidades da Baixada, Noroeste, Centro-Sul e Região Serrana. Um total de 4202,76m³ de concreto usinado aplicado em vias de pequena largura, localizadas em áreas de vulnerabilidade social.
As cidades contempladas pela ação, que ocorre em parceria técnica com os municípios, são: Sumidouro, Laje do Muriaé, Queimados, Porto Real, Petrópolis, Mesquita, Itaguaí, Mendes, Nova Iguaçu, Tanguá, Santa Maria Madalena e Rio de Janeiro (Santíssimo, Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá).
De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, as vantagens do concreto usinado são muitas, entre as quais a facilidade em atender comunidades carentes do estado com uma ação mais rápida, barata e duradoura. “O alvo da aplicação do concreto usinado são vias com poucos metros, que têm medidas e formas irregulares. A missão traçada pelo governador Cláudio Castro é melhorar a vida das pessoas com todos os recursos que temos à disposição da Seinfra, e um deles é a aplicação deste material em locais em que o asfalto não chegou ainda. Comunidades e bairros que têm muitos becos e vielas e precisam desta pavimentação imediata têm sido nossa prioridade para o uso deste material”, explicou o secretário Max Lemos.

Aplicação é feita em parceria com os municípios

De acordo com o presidente da Cehab, Ângelo Monteiro Pinto, a aplicação de concreto usinado é adequada a pequenas extensões de vias e tem por objetivo melhorar a qualidade de vida de moradores de regiões que se enquadrem em programas de interesse social. “O asfalto precisa de altas temperaturas para aplicação, enquanto que o concreto tem uma aplicação muito mais simples, apresenta mais durabilidade e uma boa capacidade de drenagem das águas da chuva sem prejuízo ao concreto. Além disso, o concreto fornecido por nós e aplicado em parceria com as prefeituras, também pode ser utilizado para a confecção de calçadas destas regiões”, explicou o presidente da Cehab.

 





Fonte: Diário do Vale