Escritor e fresador mecânico de Barra Mansa terá obra exposta na Grécia

0
13


 

Foto: Capa do livro de Luan Pascoal.

Barra Mansa- O escritor Luan Pascoal da Silva, que também é fresador mecânico por profissão sempre foi um amante da natureza, da arqueologia e mitologia, e enquanto está fazendo suas trilhas em ambientes naturais sempre se depara com objetos ou construções artificiais que lhe chama a atenção. Mas foi através de uma matéria que ele acompanhou sobre um artefato que apesar de antigo é bem complexo, que ele se interessou por completo, e resolveu escrever um capítulo em seu livro ‘Eram Os Anjos Falsos Deuses?’ sobre o enigmático artefato grego, conhecido como a ‘Máquina de Anticítera’, recuperada do fundo do mar em 1901.

De acordo com Luan Pascoal, o mecanismo composto por 27 engrenagens, mostra a órbita de todos os planetas vistos a olho nu, quando girado a sua manivela. O artefato também mostra a órbita e as fases da lua, e ambos os eclipses solares, lunares e dos planetas.

Datada com mais de 2000 anos, as 27 engrenagens de bronze, composta em conjunto com um total de 82 peças todas corroídas foram encontradas no fundo do mar.

A Máquina Anticítera até hoje é considerada um enigma, não pela forma como funciona, mas sim pela época em que foi feita.

Primeiramente estudado por Derek John de Solla Price, descobriu-se que a engrenagem de 127 dentes correspondia a rotação da Lua.

Depois de alguns anos descobriu-se que a engrenagem de 235 dentes servia para mostrar as fases da lua. A seguinte mostrava a órbita de Vênus, a seguinte, de Mercúrio, a próxima, do Sol, a outra, de Marte, outra, de Júpiter e a última da sequência a rotação de Saturno. Com essas rotações era possível prever os eclipses, tanto da Lua e do Sol, quanto dos planetas. O artefato também era usado como um calendário para o plantio e colheita.

O mergulhador e historiador de naufrágios, fundador do Museu Histórico Marítimo de Armações dos Búzios, do Rio de Janeiro, Elísio Gomes, leu o capítulo do livro do autor Luan Pascoal, ‘Eram Os Anjos Falsos Deuses?’ em que ele cita sobre a máquina de Anticítera, e se interessou pela explicação de como o mecanismo foi feito a 2200 anos atrás, e levará o conteúdo para ser exposto ao lado do artefato na Grécia.

De acordo com o mergulhador, o novo museu será em homenagem aos mergulhadores que encontraram a Máquina de Anticítera e outras relíquias que estavam no fundo do mar.

Todo esse mistério é devido ao conjunto de engrenagens que foram feitas em uma época em que ainda não haviam inventado nenhum maquinário para fabricar tais peças.

Elísio Gomes também é escritor, abordando o tema de naufrágios, e Luan ainda escreve a trilogia, mas já lançou os dois primeiros volumes. Quem se interessar é só entrar em contato pelo whatsapp: (24)993316353.

Imagem da máquina de Anticítera.





Fonte: Diário do Vale