Arena Esportiva e Parque Aquático sediarão projeto de incentivo ao esporte inclusivo em Volta Redonda

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Prefeito Neto reunido com a equipe do programa Paraesporte. (Foto: Cris Oliveira/Secom PMVR)

Volta Redonda – A Arena Esportiva Nicolau Yabrudi (Seu Nula), no bairro Voldac, e o Parque Aquático Municipal, na Ilha São João, serão sedes do projeto socioesportivo “Paraesporte” em Volta Redonda. A ação, que ocorre em parceria com a prefeitura, é promovida pela Associação Paraesporte, através do programa “Governo Presente”, do Executivo Estadual. O objetivo é promover a inclusão tendo o esporte como principal ferramenta.

A iniciativa está presente em 17 municípios do Rio de Janeiro – incluindo agora Volta Redonda, com núcleos que oferecem atividades esportivas a pessoas com deficiência. Neste primeiro momento serão desenvolvidas atividades de atletismo, natação e dentro da Arena Esportiva, outras ações coletivas, como explicou a secretária municipal de Esporte e Lazer, Rose Vilela.

“Como estamos nesta fase de experimentação do projeto, vamos apresentar o badminton, vôlei sentado e o parataekwondo aos alunos-atletas. Este projeto é aberto a todas as idades e vem somar ao que a SMEL (Secretaria Municipal de Esporte e Lazer) já faz, que é o trabalho inclusivo. Em quase todas as nossas atividades a gente já vem promovendo a inclusão. Ele só vem somar a uma política pública de esporte da nossa cidade. Estou muito feliz com a vinda do ‘Paraesporte’ para Volta Redonda”, comemorou Rose.

Inicialmente, cerca de 70 pessoas já estão inscritas no “Paraesporte” em Volta Redonda. O programa contratou três pessoas – dois profissionais de Educação Física e um estagiário. A expectativa é expandir esses números, inclusive com a contratação de mais profissionais.

“Neste primeiro momento fizemos visitas à Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e ao CAPD (Centro Dia de Atendimento à Pessoa com Deficiência). Para iniciar a atividade divulgamos para a Secretaria de Educação. Queremos convidar o Semeia (Sítio Escola Municipal Espaço Integrado do Autista Thereza Chicarino), porque a gente sabe da dificuldade do autista, que depois dos 18 anos fica um pouco sem oportunidade. Então isso tudo nos dá uma motivação extra para atrair mais crianças, adolescentes e principalmente adultos”, comentou Rose.

O coordenador do Paraesporte, Fábio Coboski, lembrou que a proposta do projeto é capacitar através do esporte, oportunizando a inclusão de pessoas com deficiência na sociedade.

“A gente quer valorizar essas pessoas, emponderá-las. E o esporte tem esta capacidade: de melhorar a qualidade de vida, oferecendo novas oportunidades na sociedade. E é maravilhoso chegar em uma cidade como Volta Redonda, que já pensa na inclusão há anos, através da Olimpede (Olimpíada da Pessoa com Deficiência). Um município que tem uma Secretaria da Pessoa com Deficiência, uma secretária de esportes como a Rose Vilela e um gestor como o prefeito Neto, que tem toda essa sensibilidade com a causa”, elogiou Coboski.

Os interessados em participar das atividades esportivas devem comparecer à sede da SMEL, localizada na Arena Esportiva, das 14h às 17h; na Apae-VR, às 7h30 e 9h; e Parque Aquático Municipal às quartas (das 14h às 16h45) e quintas-feiras (das 8h às 10h), munidos de atestado médico de aptidão física e comprovante de residência.

 

Olimpede 2022

O prefeito Antonio Francisco Neto afirmou que os investimentos na área do esporte paralímpico em Volta Redonda só fortalecem eventos como a Olimpede, que este ano acontece nos dias 4, 5 e 6 de novembro, com provas de atletismo, natação, tênis de mesa, futsal, judô, jogos de tabuleiro (dama, xadrez e dominó), circuito de habilidades, vôlei sentado, goalball, parabadminton e a novidade desta edição: parataekwondo.

“O Estado tem sido um grande parceiro do Poder Público de Volta Redonda. O governador Cláudio Castro não tem medido esforços para nos ajudar. Vamos conseguir retomar a Olimpede, que não acontecia desde 2015, repetir o festival Paralímpico realizado ano passado e desenvolver o programa ‘Paraesporte’. Estamos trabalhando para transformar Volta Redonda uma referência nacional, e com mais cidadania tenho certeza que iremos conseguir alcançar aquilo que já fomos um dia. Fortalecendo o social de nossa cidade, retomando os cuidados com a pessoa com deficiência e os valorizando”, enfatizou Neto.

O post Arena Esportiva e Parque Aquático sediarão projeto de incentivo ao esporte inclusivo em Volta Redonda apareceu primeiro em Diário do Vale.



Fonte: Diário do Vale