Antonio Furtado busca recursos para colégio em VR

0
17


Durante reunião, nesta quinta (09/09), com o prefeito de Volta Redonda, o deputado federal Delegado Antonio Furtado tomou conhecimento do problema nas instalações do Colégio Estadual Prefeito Francisco Torres, no bairro Casa de Pedra.

***

Para verificar a situação, foi até a unidade e constatou os grandes problemas estruturais do terreno com risco para o prédio que abriga as salas de aula.

***

– Minha preocupação é evitar que esse colégio tenha ainda mais problemas e tenha risco de desabar. Com o auxílio de profissionais vamos ter um diagnóstico real da situação. Mesmo sendo estadual, o prefeito Neto colocou as equipes do município a disposição. Vamos ajudar em tudo que pudermos para recuperar as instalações – afirmou o deputado federal Delegado Antonio Furtado.

***

Com os problemas no terreno provocado pelo grande fluxo de água, cerca de 200 vagas para jovens e adultos cursarem o ensino médio podem ficar comprometidas.

 

Pronunciamento

– Entendo que a educação é um importante aliado na transformação das pessoas. Não podemos deixar um Colégio com tanta capacidade de atender jovens e alunos desabe. É por isso que já estamos nos mobilizando para encontrar uma solução o mais rápido possível – destacou o parlamentar.

 

Gabinete itinerante

Antes da visita as instalações do Colégio Estadual Prefeito Francisco Torres, o deputado federal Delegado Antonio Furtado esteve em Barra Mansa conversando com a população. O evento fez parte do Gabinete Itinerante, projeto do parlamentar que tem percorrido a região com objetivo de conhecer as necessidades das cidades.

Contato direto

– A melhor maneira de conhecer a necessidade das pessoas é conversando com elas. É o que o Gabinete Itinerante proporciona. Assim é possível saber os problemas das cidades e propor Projetos de Lei, além de destinar recursos para as principais áreas – explicou o deputado.

Embalagens

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única, nesta quinta-feira (09/09), o projeto de lei 3.169/20, do deputado Carlos Minc (PSB), para estimular a implementação nos municípios de estratégias para coleta de embalagens plásticas – conforme estipulado pelo Sistema de Logística Reversa de Embalagens (Lei 8.151/18). A medida seguirá para sanção ou veto do governador Cláudio Castro.

 

Entrega voluntária

De acordo com o projeto, os municípios poderão incentivar a instalação de Pontos de Entrega Voluntária, estabelecer metas de ampliação dos sistemas de coleta seletiva e identificar a possibilidade de implantação de soluções consorciadas ou compartilhadas com outros municípios. As embalagens poderão ser destinadas preferencialmente para cooperativas de catadores de materiais recicláveis que terão sua participação remunerada.

 

Logística

“Aqui, no Rio de Janeiro, aprovamos a Lei 8.151/18, estabelecendo o sistema de logística reversa de embalagens. No entanto, os responsáveis pela limpeza urbana são os municípios, que precisam fazer essas leis serem devidamente cumpridas, trabalhando pela extinção dos lixões, pela destinação adequada dos resíduos sólidos e pela coleta seletiva com o apoio do setor privado”, explicou Minc.

 

Setores

A norma valerá para embalagens de alimentos, bebidas, produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, além de produtos de limpeza. A medida precisa da regulamentação do Executivo.





Fonte: Diário do Vale