Ações solidárias aquecem população vulnerável

0
11


Grupos de voluntários distribuem refeições, cobertores, meias, toucas e cachecóis à idosos de asilos e pessoas em situação de rua
(Foto: Divulgação)

Barra Mansa –  As baixas temperaturas registradas nesta semana, e que também devem permanecer nos próximos dias, fizeram com que os grupos de voluntários intensificassem ações solidárias destinadas às pessoas em situações de vulnerabilidade social. Em Barra Mansa, o Grupo Acolher, que há nove anos desenvolve ações solidárias, além das 120 refeições distribuídas todas às quintas-feiras agregou mais um item à campanha: entrega de cerca de 850 cobertores para pessoas em situação de rua e famílias carentes.

De acordo com os coordenadores do grupo, Tony Carvalho e Cláudio Faria, embora várias campanhas sejam realizadas, ao longo do ano, nesse momento o foco tem sido arrecadar acessórios e alimentos que possam amenizar os dias frios dessas pessoas. Na última quinta-feira (01), os voluntários do Acolher também entregaram mantas térmicas, feitas com caixas de leite, toucas de lã, roupas e meias para os moradores de rua. Tudo que é distribuído é arrecadado por meio de ações entre os voluntários, como, por exemplo, a venda de rifas e almoços.

-Nossos voluntários se envolveram, vendendo rifas e almoços e, assim, conseguimos comprar os cobertores que foram doados para população em situação de rua em Barra Mansa, Valença, Piraí e Visconde de Mauá. Fizemos a campanha do leite, arrecadamos as caixas, uma voluntária costurou e também entregamos as mantas térmicas para algumas pessoas que, infelizmente, dormem no chão mesmo com esse frio – disse Carvalho, ao ressaltar que alguns moradores de rua beneficiados com a refeição e cobertores estão passando a noite na Beira Rio.

De acordo com ele, as ações do Grupo Acolher também se estendem aos bairros e, para isso, foi criada a “cozinha social”, através da qual representantes de igrejas e associações de moradores preparam e distribuem refeições para as famílias necessitadas. A iniciativa teve início no bairro Vista Alegre, mas deverá ser ampliada para mais cinco bairros.

-Têm muitas famílias carentes precisando de refeição, roupas de frio e cobertores, em várias partes da cidade. Dias desses nós entregamos em uma casa, com sete crianças, onde dormiam juntos porque não havia cobertores para todos. Tem muita gente precisando de ajuda, principalmente nesses dias mais frios – ressaltou o coordenador.

Aquecendo os asilos

Outro grupo que se mobilizou com campanhas de inverno foi o “Nas Trilhas da Solidariedade”, que fez arrecadação de meias, gorros e cachecóis para os idosos que permanecem nos asilos da cidade. De acordo com a coordenadora do grupo, Fernanda Paulino, a ação foi realizada entre amigos, entre os dias 01 a 30 de junho, e superou a expectativa itens arrecadados.

“Como a campanha ultrapassou a expectativa, nós estendemos a doação para o Asilo de Campanha, em Minas Gerais. Sabemos que a solidariedade aquece o inverno de quem precisa e ficamos muito felizes em poder ajudar os idosos a se protegerem de dias mais frios”, ressaltou Fernanda.

Segundo a coordenadora, foram feitas 39 doações para o asilo da Vila Vicentina, 30 para o asilo da Vista Alegre, 25 para o asilo de Pinheiral e 44 para o asilo de Campanha.

As ações de solidariedade não param por ai. Criado há dez meses, o Grupo Doe Amor é formado por quatro meninas de Barra Mansa. Elas realizavam ações voluntárias individualmente, mas perceberam que juntas poderiam atender um número maior de pessoas. De acordo com uma delas, Bárbara Pimentel Ferreira, o objetivo do grupo sempre foi arrecadar alimentos, roupas, para adultos e para bebês, porém, diante das baixas temperaturas, elas também estão precisando da doação de cobertores, acessórios e roupas de inverno.

“Para essa semana conseguimos arrecadar bastante alimentos e fizemos um sopão para distribuir aos moradores de rua, que ficam em diferentes locais da cidade: perto do antigo Restaurante Popular, da igreja Matriz, na Beira Rio, entre outros lugares. Nesse momento, estamos precisando muito da doação de cobertores e roupas de inverno”, enfatizou a voluntária.

De acordo com ela, os interessados em doar podem entrar em contato pelo telefone (24) 98134-3016 para combinar a entrega em pontos de coleta no Centro e no Ano Bom. O recebimento de doações também pode ocorrer através do [email protected]_amorbm.

“As pessoas pegam o nosso número, para nos ajudar e, isso, é muito gratificante. Não temos um lugar específico para atuar. Vamos aonde percebemos que existem necessitados. Hoje, a prioridade é roupa de frio, cobertor e alimentos para os moradores de rua”, concluiu.





Fonte: Diário do Vale