Serratec completa dois anos, apresenta resultados do primeiro ciclo de gestão e empossa novo presidente

0
23


Prefeito Vinicius Claussen representa Teresópolis no movimento do setor de TI da Região Serrana

Neste mês de junho, o Serratec – Parque Tecnológico da Região Serrana completa dois anos de fundação. A ocasião também marca o encerramento de um ciclo de gestão e o início de outro. Para celebrar a data, apresentar os resultados e fazer a transição, o Serratec realizou, na última sexta-feira (11), um evento online reunindo sua diretoria, empresas associadas, instituições-membro de seu Conselho Consultivo e parceiros estratégicos. O secretário de Ciência e Tecnologia de Teresópolis, Vinicius Oberg, representou o Prefeito Vinicius Claussen, que é conselheiro da instituição, na reunião.

“A Prefeitura de Teresópolis, por meio da nossa Secretaria, possui um acordo de cooperação com o Serratec para o desenvolvimento tecnológico da Região Serrana. Um dos resultados dessa parceria é a formação de jovens para o segmento. Com os alunos que vão se formar agora em agosto, teremos mais de 100 profissionais formados em programação pela Residência em TIC/Software, oferecido gratuitamente pela instituição”, frisa o secretário de Ciência e Tecnologia, Vinicius Oberg.

Paulo Alvim, Secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI, Diônes Lima, Vice-presidente da Softex, Julio Talon, Presidente da Firjan Serrana e da GE Aviation, também participaram do encontro virtual. No evento, o Serratec lançou o mini documentário “20 anos em 2”, que conta, por meio de depoimentos, uma parte da história do movimento, e pode ser acessado em http://bit.ly/Serratec20em2.

Com a mudança da gestão, o empresário Marcelo Carius, CEO da Neki IT, deixa a presidência, passando a ser assumida pelo empresário Guilherme da Motta Alves, CEO da t2m, que já integrava a diretoria da instituição. Carius passa a ocupar a Vice-Presidência de Operações do Serratec e os demais diretores se mantêm no Comitê Executivo.

Serratec

Criado em 12 de junho de 2019 como instituição privada, sem fins lucrativos e de interesse público, desempenha o papel de fomento do arranjo produtivo do setor de Tecnologia da Informação (TI) da Região Serrana do Rio de Janeiro, tendo como pilares as cidades de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

Embora jovem como instituição, o Serratec é o amadurecimento de esforços pregressos, que tiveram início com o movimento Petrópolis-Tecnolópolis, há 20 anos, em confluência com a instalação, em Petrópolis, do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC- MCTI), revelando a vocação da região para o segmento de tecnologia e da computação científica. Reconfigurado, o Serratec passou a ser liderado pelo setor empresarial, congregando também universidades, centros de pesquisa, instituições governamentais e agências de fomento, porém com um caráter mais executivo para o desenvolvimento do arranjo produtivo.

Atualmente, o setor conta com 170 empresas, que empregam cerca de três mil funcionários e uma movimentação de aproximadamente R$ 550 milhões/ano nas três cidades principais. Dentre elas estão a Orange, empresa mundial do setor de telecomunicações, a Alterdata, uma das 200 maiores empresas de tecnologia do país (segundo Info Exame), além de diversas outras que nasceram ou foram atraídas para a região e desenvolvem projetos estratégicos em todo o Brasil e no exterior.

Programa de Qualificação Profissional

O Serratec encerra este primeiro ciclo de gestão com a consolidação da implantação da Residência em TIC/Software, um programa estruturante de qualificação profissional por imersão, gratuito para quem participa e que está transformando a vida de centenas de pessoas. Operado pelo Serratec com diferentes parceiros, dentre eles a Firjan/Senai, universidades, empresas de TI da região, a Softex e o MCTI, é um programa que alia capacitação técnica e impacto social.

Entre os objetivos da iniciativa está formar profissionais em desenvolvimento de software, aumentando a oferta de capital humano qualificado na área de tecnologia, com vistas a apoiar o crescimento das empresas serranas e atrair novos empreendimentos para a região. Além disso, o programa visa ampliar o acesso, principalmente às pessoas que têm menos oportunidades, à carreira profissional em um dos mercados que mais cresce no mundo, o de tecnologia.

Desde 2019 a agosto de 2021 – quando será concluída mais uma turma -, o programa terá formado cerca de 350 novos desenvolvedores, da meta de 1 mil novos profissionais de TIC para a região, até 2022. O índice de contratação imediata desses profissionais qualificados supera 70%, desdobrando em uma injeção de mais de R$ 4 milhões/ano em poder de compra nos municípios envolvidos, com os empregos gerados.

Credibilidade e Desenvolvimento Regional

No período, o Serratec acumula também mais de R$ 4 milhões de capital direto investidos, considerando infraestrutura de sua sede em Petrópolis e os projetos estruturantes, além de um retorno de mídia mensurado em quase R$ 2,5 milhões. Tudo isso soma mais de R$ 10 milhões em investimentos diretos e indiretos, nos últimos dois anos, além do atingimento de mais de 10 milhões de pessoas por meio da mídia gerada – segundo dados analíticos da Info4, empresa do arranjo especializada em inteligência competitiva.

“Quando retomamos o movimento, iniciando o ciclo em 2019, o que trazíamos de maior era a vontade de construir um ecossistema sólido, baseado no coletivo, que convergisse os esforços e, assim, potencializássemos nossos recursos e resultados. Hoje conseguimos enxergar resultados satisfatórios, embora ainda seja pouco para o que a gente pode e vai fazer. Mas já desfrutamos de credibilidade e autoridade que têm nos permitido alçar novos voos, atrair investimentos e evidenciar nossa capacidade de gerar soluções e propriedade intelectual, fortalecendo a nossa região, o interior do estado e não apenas a capital. Com o fortalecimento do e cossistema, vamos ganhando cada vez mais musculatura e avançando”, destaca Marcelo Carius.

O novo presidente do Serratec, Guilherme da Motta Alves, destaca que os pilares já traçados, de qualificação profissional, geração de novos negócios e infraestrutura serão continuados no próximo ciclo de gestão. “São os pilares que construímos juntos porque entendemos serem estratégicos para o desenvolvimento do setor de TI da nossa região. Temos trabalhado neles desde que fundamos o Serratec e continuaremos, juntos, dando foco a essas diretrizes”.

O programa Residência em TIC/Software do Serratec está com inscrições abertas até 27/06 para as turmas do ciclo 2021.2, para Petrópolis, Teresópolis e cidades vizinhas. Para se inscrever, acesse o site http://serratec.org/residencia-de-software.



Fonte: Prefeitura de Teresópolis