Reservas naturais particulares em Santa Maria Madalena recebem visitas de técnicos do Inea | Região Serrana

0
48


O município de Santa Maria Madelena, na Região Serrana do Rio, tem parte de seu território abrangido pelo Parque Estadual do Desengano e também conta com oito Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) que são reconhecidas pelo Instituto Estadual do Ambiente, o Inea.

Essas reservas totalizam 143,87 hectares de área de Mata Atlântica protegidos. Segundo o Inea, as reservas são estratégicas para a conservação desse bioma, uma vez que parte dos remanescentes florestais do estado do Rio está localizadas em terras privadas.

Uma equipe de técnicos do Parque Estadual do Desengano, com a gestão de Carlos Dário, começaram a realizar visitas nas reservas na segunda-feira (23). O objetivo das visitas é conhecer as RPPNs e seus proprietários e oferecer auxílio na gestão das mesmas, caso seja necessário.

“As RPPNs contribuem para o aumento da área protegida do estado, estimulam o envolvimento e a parceria entre a sociedade, o poder público municipal e a Academia, além de fomentar o turismo e a geração de renda local”, destaca o Secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

As primeiras a receber as visitas foram as RPPNs Refúgio do Bugio e Gato do Mato.

“O nosso propósito é, além de estreitar as relações entre o Inea e as RPPNs, efetuar o reconhecimento do território para que possamos identificar possíveis fragilidades, e assim oferecer apoio na gestão das mesmas”, destacou Carlos Dário, chefe da unidade de conservação.

Visitas em reservas naturais em Santa Maria Madalena são feitas por equipes do Parque Nacional do Desengano — Foto: Divulgação/Inea

As RPPNs são unidades de conservação de proteção integral criadas em propriedade privada, cujas atividades permitidas são educação ambiental, turismo e pesquisa científica. São criadas voluntariamente pelos proprietários e averbadas junto ao Registro Geral de Imóveis. O reconhecimento de reserva é perpétuo e acompanha a vida da propriedade.

Os avanços na conservação de terras privadas vêm ocorrendo no âmbito do Programa Estadual de Apoio às RPPNs, instituído pelo Decreto Estadual nº 40.909/2007. Por meio do programa, o Inea oferece suporte técnico e orientações aos proprietários interessados.



Fonte: G1