Professor de japonês desaparece a caminho do trabalho em Petrópolis, no RJ | Região Serrana

0
33


O professor de japonês Victor França Cazumba Inocêncio, de 24 anos, está desaparecido desde a manhã de segunda-feira (12), quando foi visto pela última vez na Rua Paulo Barbosa, no Centro de Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Segundo a família, o jovem saiu da casa do pai para ir ao trabalho, que fica no Shopping Dom Pedro II, mas não chegou ao local e não há informações sobre o que teria acontecido nesse caminho.

O caso foi registrado e está sendo investigado pela 105ª DP, que divulgou um cartaz nas redes sociais nesta terça-feira (13) pedindo a ajuda da população com informações que possam levar ao paradeiro do professor.

A Polícia Civil de Petrópolis, RJ, divulgou um cartaz nesta terça-feira (13) pedindo a ajuda da população com informações que possam levar ao paradeiro de Victor França — Foto: Reprodução/Redes sociais

Victor mora com a mãe, Noélia França, na Rua da Imperatriz, também no centro da cidade. “Ele chegou na casa do pai às 9h07 para pegar um material para dar aula e saiu de lá por volta das 10h20 para ir ao trabalho”, contou a mãe.

Noélia percebeu que alguma coisa poderia ter acontecido quando Victor não chegou na hora que costuma ir para casa para almoçar.

“Ele sai do trabalho por volta de 12h e chega em casa 12h12 ou 12h15, mas ontem ele não chegou. Foi aí que resolvi ligar para a escola para saber se ele já tinha saído de lá e eles me avisaram que ele não tinha ido trabalhar e eu entrei em pânico. Não é um comportamento dele quebrar compromissos”, disse Noélia.

De acordo com a mãe de Victor uma câmera de segurança de um prédio próximo à casa do pai do jovem chegou a registrar a chegada dele, mas não foi possível ver para onde o professor foi ao sair do local.

“Perguntei para todo mundo, pessoas que estavam na rua, lojas, mercados, prédios próximos, mas ninguém tinha uma informação concreta. Aqui não é uma cidade onde haja violência desse tipo, mas uma pessoa não desaparece assim”, desabafou Noélia.

A casa do pai de Victor fica a cerca de 500 metros do local de trabalho do professor.

“A gente tem esperança de que haja uma pista confiável. Estão todos bem empenhados para encontrá-lo”, disse Noélia.

Além de japonês, o jovem também dá aulas de português, inglês e matemática.

Quando saiu, Victor usava uma camisa de manga comprida azul, com estampa quadriculada, mas a mãe acredita que ele tenha saído da casa do pai com uma camisa de manga comprida preta. A família pede que quem tiver qualquer informação, que entre em contato com a polícia ou direto pelo telefone (24) 98811-0373.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui