Prefeitura de Trajano de Moraes, RJ, anuncia intenção de compra de vacina contra a Covid-19 | Região Serrana

0
23


A Prefeitura de Trajano de Moraes, na Região Serrana do Rio, anunciou que encaminhou um ofício com o intuito de celebrar um protocolo de intenções junto ao Instituto Butantan, em São Paulo, para a aquisição de 20 mil doses da vacina contra a Covid-19.

O ofício foi assinado pelo prefeito Rodrigo Viana junto ao secretário da Saúde, Lucas Esteves, com orientação e texto da Coordenadora de Imunização, Renata Gomes.

Segundo a Prefeitura, o documento que oficializa o interesse do município na vacina foi destinado ao diretor do Butantan, Rui Curi, especificando a intenção de adquirir lotes do imunizante assim que for aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Com a medida, o município de Trajano de Moraes, que foi o último do estado do Rio de Janeiro a registrar casos da doença, busca adquirir lotes da vacina para garantir o início da vacinação no município, assim que possível.

“Estamos aguardando a resposta do Instituto Butantan. No ofício, fiz o pedido de 20 mil doses de forma que no decorrer da necessidade vamos adquirindo mais. O importante é que nossa gestão deu mais um passo em prol da saúde de nossa população. Enquanto a vacina não chega peço que continuem respeitando o decreto de forma a usar máscara e álcool gel”, disse o prefeito Rodrigo Viana que comemorou ao assinar o ofício solicitando a aquisição das doses.

Prefeito Rodrigo Viana e secretário de Saúde Lucas Esteves assinam documento com intenção de compra de vacina contra Covid-19 em Trajano de Moraes, no RJ — Foto: Divulgação/Prefeitura de Trajano de Moraes

Assim que for liberada, a previsão é que o município receba a primeira remessa da vacina com previsão para final de fevereiro.

“O primeiro passo para a vacinação será os idosos asilados e profissionais de saúde. Mas vale dizer que, mesmo que o Instituto Butantan possa vender a vacina para a prefeitura de Trajano de Moraes, nós teremos que cumprir o calendário do Ministério da Saúde”, explicou o secretário municipal de Saúde, Lucas Esteves.

O município afirmou que já estuda uma forma de estruturar a rede de postos de Saúde para quando for iniciada a vacinação contra a Covid-19.

“Estamos na luta contra esta doença desde o início do ano. Fizemos essa solicitação pensando no quantitativo das duas doses e priorizando as pessoas mais vulneráveis à Covid-19, como os profissionais da saúde, idosos e pessoas acamadas. Este é um momento de união de todos nós em busca de protegermos o nosso povo a pedido do prefeito Rodrigo Viana, por isso o trabalho não para”, concluiu a Coordenadora de Imunização, Renata Gomes.



Fonte: G1