Petrópolis se prepara para reabertura gradual do comércio a partir de 1º de junho

821

O prefeito Bernardo Rossi deve determinar neste sábado (23/05), por decreto, a retomada, gradual, de comércio e serviços, prevendo reabertura de segmentos a partir do dia 1º de junho. Só uma alteração dos números da Covid-19 de forma expressiva nos próximos dias pode retardar este processo. As empresas foram divididas em ‘ondas’ branca, amarela, verde e vermelha, determinando os setores que ficarão agrupados pelo critério de risco de contágio.

O anúncio, debatido na sessão desta quinta-feira (21/05) da Câmara de Vereadores, será feito após esta semana terem sido realizadas reuniões do executivo com o judiciário, forças de segurança e empresários. “Em reunião ontem (quarta) o prefeito passou a possibilidade de reabrirmos alguns segmentos a partir do dia 1º de junho. O plano vai ser apresentado até sábado”, disse o presidente do legislativo, Hingo Hammes, enfatizando que o plano estabelece normas rígidas e prevê fiscalização atuante no cumprimento das regras.

“Tudo isso levando em consideração que a população deverá nos ajudar, continuando com o uso das máscaras e evitando sair de casa sem necessidade”, frisa o prefeito, anunciando que a fiscalização contará com o apoio das polícias e do judiciário: “vamos acompanhar de perto todos os movimentos com esse auxílio importante”, garante.

A retomada do comércio e serviços é possível, segundo Bernardo Rossi, após a prefeitura ter ampliado o que o prefeito chama de ‘retaguarda’, que é a ampliação do número de leitos de UTIs. Serão abertos mais 10 leitos no Hospital Nossa Senhora Aparecida e mais 25 na UPA de Cascatinha, porém ainda sem datas confirmadas para começarem a operar. Hoje, o número de leitos em UTI pelo SUS na cidade é de 85 para Covid-19.

Os decretos que estabeleceram o fechamento dos serviços serão revogados à medida em que os estabelecimentos forem autorizados a funcionar. Os decretos que iniciaram a restrição de funcionamento de estabelecimentos começaram a entrar em vigor em abril. Eles foram sendo renovados a cada quinze dias, em média, e hoje ainda vigora o decreto 1.183 de 11 de maio de 2020

ABERTURA SERÁ EM ‘ONDAS’

Os segmentos foram divididos em ondas nas cores verde, branca amarela e vermelha e vão voltar a funcionar de acordo com o critério de risco de contágio. Hoje, a onda verde já engloba as atividades que não foram paralisadas como supermercados, quitandas, petshops, farmácias e bancos. Já a onda branca vai permitir o funcionamento de setores como salões de cabeleireiros, clínicas de estética e academias de ginástica. Em seguida vem a onda amarela com setores como shoppings e bares. A onda vermelha vai englobar as atividades que serão retomadas por último como shows e eventos. As atividades também deverão observar regras de como irão atender ao público incluindo horário, uso de equipamentos de proteção como máscaras e luvas, higienização dos locais e limitação do número de clientes entre outras medidas.

ONDA BRANCA SERÁ A PRIMEIRA A FUNCIONAR

A primeira fase será a ‘onda branca ‘ visto que a ‘onda verde’ já é a que permite alguns estabelecimentos abrirem nos dias atuais. Nesta ‘onda branca” estão incluídas as seguintes atividades:

Estacionamentos

Papelarias

Academias de ginástica

Conserto de eletrônicos e elétricos

Óticas

Restaurantes

Lanchonetes

Concessionárias de veículos

Estúdios de pilates e fisioterapia

Lojas de conveniência

Correspondentes bancários e cooperativas de crédito

Clinicas de estética

Salões de beleza

Lojas de tecidos

Armarinhos

Loas de autopeças

Chaveiros

Lavandeira

©Plantão dos Lagos
Fonte: Curtindo Petrópolis
Fotos: divulgação