Observações dos candidatos a prefeito de Nova Friburgo sobre o Jogo Eleitoral | Eleições 2020 na Região Serrana – RJ

0
53


Os candidatos à Prefeitura de Nova Friburgo que participaram do Jogo Eleitoral do G1 puderam enviar um comentário de até 500 caracteres sobre as respostas dadas.

Todos os candidatos foram convidados a participar do game. Apenas Delegada Danielle Bessa (PSL) não enviou suas respostas.

O jogo é uma ferramenta criada para ajudar o eleitor a ver com qual candidato mais se identifica.

Para isso, foram elaboradas 10 afirmações levando em conta os temas mais importantes para a cidade. Cada candidato pôde mostrar seu nível de concordância com elas escolhendo uma das quatro opções: “discordo totalmente”, “discordo parcialmente”, “concordo parcialmente” e “concordo totalmente”.

O eleitor, por sua vez, responde às mesmas questões. Cada resposta dada pelo candidato (e pelo eleitor) tem um número: discordo totalmente (1), discordo parcialmente (2), concordo parcialmente (4) e concordo totalmente (5). A página calcula a diferença entre o número da resposta de cada candidato e o do eleitor.

Todos os pontos (as diferenças entre as respostas do eleitor e as dos candidatos) são somados. O candidato que apresentar o menor número de pontos é aquele cujas respostas mais se aproximam das do eleitor.

Confira os comentários enviados pelos candidatos (por ordem alfabética de nome de urna) em relação às afirmações:

Alexandre Cruz (Cidadania)

“Serão 4 postos 24 horas para urgências, desafogando UPA e Raul Sertã. É ilegal fazer parceria público-privada apenas com empresa daqui. Moradores de rua terão abrigo, mas por lei, não posso obrigá-los a irem. A Av. do Contorno é do Estado e União. Com a Usina do Asfalto, faremos o asfalto das nossas vias. A segurança será feita com o Cidade Inteligente. Guardas serão treinados para usar armas não letais. Alguns serviços tem que ser prestados por concursados e administrativos podem ser terceiriza […]”.

André Montechiari (PRTB)

“7- Apenas para aqueles que tenham condições psicológicas e com preparo técnico para usar armas com segurança.

8- Para implantar a educação integral é preciso fazer mais escolas. Mas a prioridade tem que ser meio expediente para todos e depois a expansão para o integral”.

“1-Cadê o Plano/engenharia e as consultas ao usuário?

2-Inviável sem recurso do Estado;

3-Cadê o Plano? Vagas de estacionamento ou aumentar calçadas e vagas para bicicletas? Cidade para pessoas, não para automóveis;

4-Priorizar local, incentivo a nossa economia;

6-Discutir com Estado, União e Municípios vizinhos, deslocamento e circulação interna são prioridades;

8-Escola universalizada e integral deve fazer parte da pauta;

9- Contratação de funcionários pela UPA(gerida por OS)”.

“​​Não há recursos para a prefeitura assumir a UPA. Teria que tirar dinheiro do hospital, o que pioraria muito o atendimento. Quanto à PPP, a lei 8666, determina que a licitação seja de ampla concorrência para garantir o menor preço, não admite exclusividade. Sobre pessoas em situação de rua, não existe amparo legal para que elas sejam retiradas compulsoriamente. O projeto da via do contorno é do estado, o município não terá gerência sobre a questão. Armamento é atribuição das polícias de estado”.

Delegada Danielle Bessa (PSL)

Não respondeu o Jogo Eleitoral.

“É tempo de apresentar uma nova visão para Nova Friburgo: uma cidade de pessoas, para as pessoas e com as pessoas, aberta, intercultural e solidária, investindo na qualidade de vida, no ambiente urbano e na segurança, com uma atividade cultural intensa, capaz de reter e atrair recursos humanos qualificados e com uma vida urbana rica e diversificada. Nova Friburgo com novos olhares e novas perspectivas. Avante Nova Friburgo! Construindo juntos os próximos 20 anos”.

“2 Sem ajuda do estado, impossível.

3 A fim de proteger o comércio local e gerar o 1º emprego.

4 Valorizando a empresa local, fortalecendo a economia do município.

5 Com equipe especializada e acolhimento.

7 Desde que capacitada, com estrutura e treinamento.

9 Diminuir a cultura hospitalocêntrica, promovendo a prevenção.”

“Hugo Moreno (PSTU) esclarece que: i) defende a municipalização do transporte coletivo, com a implantação de sistema de mobilidade urbana intermodal; ii) sustenta a implantação do estacionamento rotativo público, como fonte de custeio do sistema de mobilidade urbana sem importar em apropriação privada das ruas; iii) considera a necessidade de investimentos maciços e progressivos em saúde e educação, sem contingenciamentos condicionantes em matéria de estrutura e recursos humanos”.

Johnny Maycon (Republicanos)

Preferiu não enviar comentários.

“​​O nosso Plano Mais de Governo foi construído pensando em formas de equilibrar as finanças e de gerir o município com menos gastos, integrando setores fundamentais como saúde, educação e mobilidade urbana. Precisamos de um bom planejamento e de ações possíveis para que o cidadão friburguense tenha orgulho de uma Prefeitura com credibilidade, desburocratizada, ágil, transparente e que os investidores vejam Nova Friburgo como um parceiro confiável para seus negócios”.

“É importante que o cidadão tenha consciência da educação no trânsito e cobrado uma tarifa justa pra usufruir do espaço público. Devemos verificar se essas pessoas em situação de rua podem ser reintegradas às suas famílias, e posteriormente, tentar convecê-las a ir para os abrigos. Desde que haja uma preparação e treinamento adequado, é viável a utilização de arma de contenção, como spray de pimenta, arma de choque e outros meios de contenção que não ofereça risco de morte […]”.

“Nem sempre o doente está em condições psicológicas e mentais de decidir sobre o seu tratamento e o município tem o compromisso de salvar vidas; a Avenida do Contorno é um compromisso do estado e da Concessionária Rota 116; Para portar arma a guarda deve ser bem treinada; A escola de tempo integral vai ser implantada de forma gradativa e as crianças devem ter vagas garantidas nas escolas e creches; A saúde da família é preventiva por isso a sua importância e realização de concurso para saúde”.

“Todas as questões abordadas já foram encaminhadas em meu governo, que preza a gestão técnica, transparente, democrática e cidadã. Acredito em PPP’s, na UPA, mas também em mais postos de saúde, concessões licitadas com transparência, mobilidade urbana só possível hoje com estacionamento rotativo, população de rua assistida, educação em tempo integral, guarda municipal capacitada, Atenção Básica como base na Saúde e concursados na Prefeitura”.

“Saúde: a lei limita o número de emergências de portas abertas para cidades com número de habitantes como a nossa. A Av. do Contorno é um projeto que necessita de recursos estaduais ou federais para ser realizado, nas ruas da cidade a PMNF pode investir. Educação: é possível implementar o turno integral sem negligenciar a necessidade de novas escolas e creches. Sobre administração, há serviços em que a iniciativa privada obtém mais produtividade. Mas em todas as decisões a sociedade será ouvida”.

“(4) Parcerias público-privadas são sempre bem-vindas, não importa a origem das empresas.

(5) Ninguém mora na rua porque gosta. Mais humanidade e menos repressão. (6) (8) (9) O ‘modo petista de governar’ prevê o modelo do ‘Orçamento Participativo’, ouvindo a população em reuniões amplas, pra decidir como e aonde investir o orçamento. (10) Terceirização de serviços públicos tem sido o caminho pra corrupção, desvio de dinheiro público e piora na qualidade do serviço”.

“Todas as nossas respostas são baseadas em estudos aprofundados sobre a realidade de Nova Friburgo. Nosso projeto é construído a partir de quatro pilares: uma cidade inovadora, do agora, acolhedora e sustentável. Assim, seremos capazes de atender as necessidades da população, respeitando as particularidades e a identidade de cada lugar da nossa cidade com o objetivo de fazer de Nova Friburgo uma das melhores cidades do Brasil”.

Tire suas dúvidas sobre as eleições 2020:



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui