Museu Imperial, em Petrópolis, RJ, comemora 10 anos de acervo digital com eventos virtuais | Região Serrana

0
37


O Museu Imperial, localizado em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, está comemorando em 2020 os 10 anos da criação do portal de programa de digitalização do acervo do museu (DAMI).

O museu ainda está com visitas presenciais suspensas e, para celebrar a data, serão realizados eventos virtuais com discussões sobre o programa e uma nova plataforma será lançada.

A programação conta com lives que serão transmitidas nesta quarta (28) e quinta-feira (29), a partir das 16h. As transmissões serão pelo canal do Museu Imperial no YouTube.

Entre os patrimônios disponíveis no acervo digital estão cartas escritas por D. Pedro II, trajes da Família Real e até a caneta de pena utilizada para assinar a Lei Áurea.

Pena utilizada pela Princesa Isabel para assinatura da Lei Áurea é uma das 80 mil imagens digitalizadas — Foto: Projeto Dami | Divulgação Museu Imperial

Nesta quarta, Cleber Belmiro, integrante da equipe do Arquivo Histórico do Museu Imperial, receberá Tiago Ferreira, CEO da NEK IT, empresa petropolitana de tecnologia da informação, desenvolvedora do portal do DAMI desde sua primeira versão. O tema do encontro será “Desafios na implantação do Projeto DAMI e sua atualização 10 anos depois”.

Já na quinta-feira, Muna Raquel Durans, coordenadora das atividades do Programa de Digitalização do Acervo do Museu Imperial, e Gabriel Bevilacqua, membro do conselho de administração do Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus (ICOM-BR), debaterão sobre o tema “Importância da digitalização de coleções na gestão de riscos”.

Um novo portal do DAMI será disponibilizado ao público na sexta-feira (30), através do link museuimperial.museus.gov.br/dami.

Visitas presenciais suspensas

O Museu Imperial está há mais de 200 dias sem receber visitas presenciais. As atividades foram suspensas no dia 14 de março. O acervo digital é uma alternativa para quem quiser conhecer um pouco mais da história do país.

Museu Imperial, em Petrópolis, está há mais de 200 dias fechado

Museu Imperial, em Petrópolis, está há mais de 200 dias fechado

De acordo com o Instituto Brasileiro de Museus, a suspensão de atividades não atinge apenas o Museu Imperial. Trinta museus sob a gestão do Ibram estão na mesma situação. Em Petrópolis, o Ibram também gere o Palácio Rio Negro.

Já existe um protocolo de reabertura em etapas. Na primeira etapa, no Museu Imperial, a abertura será dos jardins e a previsão é que amplie para a casa de chá e lojinha, depois gradativamente as seções do palácio, até os espetáculos.

Mesmo com autorização, o Museu Imperial permanecerá fechado por falta de recurso. O museu reduziu o contingente por causa da pandemia e contratos terceirizados foram encerrados. Agora, ainda faltam recursos para contratar novos postos de trabalho e adquirir materiais de combate à Covid-19.

Coroa utilizada pelo Imperador D. Pedro II faz parte do acervo digitalizado — Foto: Projeto Dami | Divulgação Museu Imperial

Em 2010, com o surgimento da plataforma de pesquisa do então Projeto de Digitalização do Acervo do Museu Imperial (DAMI), o museu passou a disponibilizar na internet de forma contínua e permanente fotografias e informações documentais sobre suas coleções, se tornando um dos poucos museus brasileiros a adotar tal política naquele momento.

Esse foi um grande passo, visto que a intenção da instituição é digitalizar e oferecer ao público seu acervo completo que, atualmente, conta com mais de 300 mil itens entre acervo arquivístico, bibliográfico e museológico.

Hoje, a plataforma possui um banco de imagens composto por 80 mil arquivos e, para marcar os 10 anos de seu lançamento e a evolução da condição de Projeto para a de Programa de Digitalização do Acervo do Museu Imperial, será lançando o novo portal.

O apoio da Sociedade de Amigos do Museu Imperial (SAMI) na gestão dos recursos captados através do Matchfunding BNDES +, programa de financiamento coletivo que triplicou os valores doados por 132 colaboradores, possibilitou a criação da nova plataforma de pesquisa.

Graças aos colaboradores, que acreditam na importância da preservação e da divulgação do patrimônio histórico brasileiro sob a guarda do Museu Imperial, aliados ao acesso a esse bem cultural, a instituição entrega à sociedade o novo portal de consulta às suas coleções.

VÍDEOS: os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui