Mulher é feita refém durante assalto em Itaipava; após 2h, suspeito pediu desculpas e fugiu com R$ 3,4 mil | Região Serrana

0
15


Uma médica moradora de Itaipava, distrito de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, passou por momentos de desespero depois de ter sido abordada por um assaltante na noite da última quarta-feira (20), que a fez de refém por cerca de duas horas.

Segundo informações da Polícia Civil, por volta das 19h, a mulher, que já estava chegando em casa, foi abordada na região da localidade do Arranha Céu, numa rua de acesso que fica perto da bifurcação da Estrada União e Indústria com a BR-040, em Itaipava.

Ela dirigia em velocidade reduzida, por causa do trânsito, quando um rapaz saiu de uma área de mata, a pé, vestido com um casaco de moletom preto e calça jeans, e a abordou.

À polícia, a vítima contou que no momento em que ele entrou no veículo, roubou R$ 450 em espécie que estavam no carro e a obrigou a desligar o celular.

“Ela contou que ele estava armado, com um revólver, a fez ir para o banco do carona e começou a dirigir o carro”, explicou o delegado titular da 106ª DP, Nei José Loureiro.

Em depoimento, a vítima chegou a contar que, em determinado momento, o rapaz parou o carro no Morro do Querosene, uma localidade do distrito da Posse, deu meia volta e seguiu. O assaltante, que teria dirigido o carro dela por cerca de duas horas, também passou pelo distrito de Pedro do Rio e pela BR-040.

“Segundo a vítima, o rapaz dizia não conhecer a região, e, durante a ação, falou por telefone com algumas pessoas, possivelmente para intimidá-la, perguntando pra onde ele poderia levá-la e qual era a orientação do que fazer com ela”, contou o delegado.

De volta à Itaipava, em um determinado momento, o rapaz seguiu até uma agência bancária que fica num shopping, perto de uma concessionária de veículos, entrou no banco junto com a vítima, e a obrigou a realizar dois saques de R$ 1.500,00.

Quando os dois retornaram ao carro, ele a fez dirigir até o local de origem, no Arranha Céu e, chegando lá, fugiu.

A Polícia Civil foi acionada pela família da vítima depois de várias tentativas de localizá-la. Antes do assalto, ela já tinha avisado que estava chegando, quando parou de dar notícias.

Horas depois, parentes contaram aos policiais da 106ª DP que, a localização do celular que ela utilizava, apontava como último local de parada, a região próxima da casa dela, onde aconteceu a abordagem.

A Polícia seguiu, então, ao local de abordagem e, por volta das 22h, encontrou a vítima dentro do carro, chorando e em estado de choque. Ela foi levada para casa.

“A vítima contou que, quando eles chegaram no ponto inicial, o assaltante abriu a porta do carona, pediu desculpas e fugiu pra dentro do mato”, contou o delegado.

Os policiais chegaram a fazer buscas na região, mas não o encontraram. O caso foi registrado como roubo seguido de privação de liberdade, agravado pelo porte de arma.

“A investigação continua e, o que nós temos, são principalmente imagens. A região de Itaipava tem bastante câmeras de segurança e nós já estamos levantando essas imagens”, finalizou o delegado titular da 106ª DP.

Segundo a polícia, foram levados R$ 3.450,00 em dinheiro. O caso está sendo investigado pela 106ª DP de Itaipava.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui