Ministro do Turismo visita obras na Catedral São Pedro da Alcântara que serão inauguradas nesta sexta em Petrópolis | Região Serrana

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

As obras na Catedral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis, na Região dos Lagos do Rio, serão inauguradas nesta sexta-feira (1º), quando o espaço será reaberto ao público. Nesta quinta (30), o do ministro do Turismo, Carlos Brito, participou de cerimônia e acompanhou o resultado do trabalho, que é realizado desde janeiro de 2021 sob a supervisão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O ministro Carlos Brito e outras autoridades visitaram a Catedral São Pedro de Alcântara, que será reaberta para o público nesta sexta (1º) — Foto: Roberto Castro/MTur

Também conhecida como Catedral Imperial, o santuário recebeu investimento de R$ 13,1 milhões, por meio do BNDES Fundo Cultural, fomentados pela Lei de Incentivo à Cultura.

O local passa a contar com uma galeria de arte auto expositiva e com um circuito de visitação do interior da cobertura do templo.

Participaram ainda do evento, o secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Fábio Pinheiro, além de autoridades locais.

A expectativa é que a reabertura ao público impulsione a visitação turística no local. A Catedral recebe 350 mil visitantes por ano. A expectativa do Ministério do Turismo é de que haja incremento anual na economia da cidade de R$ 10 milhões.

Durante as obras, ao todo, foram gerados 60 empregos diretos e mais de 100 indiretos.

“O projeto de restauração foi proposto pela Mitra Diocesana de Petrópolis e contemplou ainda outros serviços, como limpeza, recuperação das fachadas, cobertura e revestimentos interiores. Também foi realizado um amplo e desafiador trabalho de reforço das bases estruturais, com o acompanhamento de arqueólogos. As melhorias resistiram à tempestade de fevereiro de 2022, o que indica a qualidade das intervenções realizadas”, divulgou o Ministério do Turismo.

Idealizada durante a fundação de Petrópolis, em 1843, a Catedral Imperial começou a ser construída em 1884. A inauguração só ocorreu em 1925 e o tombamento pelo Iphan, em 1980.

O projeto foi inspirado nas antigas catedrais do norte da França.

Atualmente, o templo, projetado em estilo neogótico pelo engenheiro e arquiteto baiano Francisco Caminhoá, é um dos principais cartões-postais da cidade e abriga um mausoléu onde estão os restos mortais da Família Imperial.

Fonte: Portal G1