Maior hemocentro da Região Serrana está com baixa no estoque e há risco de faltar bolsas de sangue para transfusões | Região Serrana

0
16


Além da preocupação com o atendimento a pacientes com coronavírus, as unidade de saúde de Petrópolis, na Região Serrana, também precisam se preocupar com as transfusões de sangue. Com os estoques em situação crítica, há risco de faltar bolsas para atendimentos de emergências.

O Banco de Sangue Santa Teresa, que já trabalhava com baixa no estoque desde o início da pandemia, continua em estado de alerta no período de festas de fim de ano. O hemocentro, o maior da Região Serrana, faz um apelo aos moradores para que sejam feitas doações de sangue na unidade.

“Estamos operando com apenas 35% da nossa capacidade de estoque, ou seja, com um déficit de 65%. É a maior baixa desde o início do ano, que acabou se agravando em razão das festas e dos recessos”, explica Vinícius Pereira, captador do Banco de Sangue Santa Teresa.

Segundo Vinícius, o quadro é preocupante, pois, justamente neste período, aumenta a demanda de situações emergenciais nos hospitais em que as transfusões de sangue são necessárias.

O hemocentro atende a três unidades credenciadas da cidade e realiza cerca de 650 transfusões por mês. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes do SUS e também da rede particular, já que é destinado a pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

Nesta quinta-feira (31), o horário de funcionamento do hemocentro será de 7h as 12h, e na sexta-feira não haverá expediente. Por isso, a orientação da unidade é de que os doadores compareçam ao local o quanto antes.

O novo endereço do banco de sangue é Rua Doutor Paulo Hervê, número 1.130, no Bingen.

Para mais informações, basta ligar para um dos telefones (24) 2245-2324 ou (24) 99269-4355.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui