Hospitais de Petrópolis, RJ, atingem 100% de ocupação dos leitos para Covid-19; Justiça suspende funcionamento de bares e templos | Região Serrana

0
55


Hospitais particulares de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, não tem vagas para pacientes com a Covid-19. O Hospital Unimed informou, na manhã desta quinta-feira (17), que atingiu 100% de ocupação dos leitos de internação, UTI e de enfermaria destinados ao tratamento de pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19.

Por conta da lotação da unidade, todas as cirurgias eletivas continuarão suspensas até o fim do ano. A direção da unidade informou que o assunto voltará a ser avaliado no início de 2021, considerando o número de casos até lá.

Entre os dias 4 e 17 de dezembro, 392 pessoas testaram positivo para Covid-19 no hospital, número que representa 28,3% do total de casos confirmados na unidade desde o início da pandemia. No total, 1.381 pacientes testaram positivo na unidade até a manhã desta quinta, de acordo com a assessoria de comunicação do hospital.

Na noite desta quinta, o Hospital SMH – Beneficência Portuguesa de Petrópolis informou que também está com 100% de ocupação dos leitos de UTI e clínicos para Covid-19. O diretor executivo operacional da unidade, Fernando Baena, emitiu nota em que alerta a população sobre a situação e a necessidade de cumprir o distanciamento social.

Confira, na íntegra, nota do Hospital SMH:

“O que acontece hoje no Estado do Rio de Janeiro e em Petrópolis é um verdadeiro caos. A situação é extremamente mais grave do que a de maio e junho. Não cabe discutir se foi problema de gestão, seja de órgãos de saúde federais, estaduais ou municipais. O fato é que, infelizmente, é muito mais comum que o óbito do paciente chegue mais rápido do que a abertura de uma vaga para internação. Nenhum paciente que precise terá vaga para internação hoje [ quinta-feira]. Não é o caso de esperar providência de governo algum. É usar o bom senso e se isolar. Parar de ir à rua, parar de entrar em loja, parar de almoçar em restaurante. Essa doença é transmitida através de um talher contaminado. O da sua casa você sabe quem lavou, o do restaurante pode ter sido por um funcionário contaminado e que está assintomático. Há semanas a cidade de Petrópolis devia estar em lockdown. Quanto antes isso acontecer, mais vidas serão salvas. A saída é a conscientização individual. Não precisa esperar o órgão público decretar o ‘fechamento’, faça você mesmo. Não saia de casa. Isso só não vale para quem trabalha em atividades essenciais, como os próprios hospitais, onde as pessoas são obrigadas a se expor aos riscos para salvar outras vidas. Estamos em colapso. Façamos todos a nossa parte”.

Decisão suspende funcionamento de bares e templos religiosos

A Justiça determinou, na noite desta quinta-feira (17), a suspensão imediata do funcionamento de atividades de bares e templos religiosos em Petrópolis.

A decisão atendeu parcialmente um pedido dos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

O deferimento foi parcial porque na quarta-feira (16), os MPs pediram que os cinemas e qualquer outra atividade que gerasse aglomeração fosse interrompida. No entanto, apenas os bares e templos religiosos foram abrangidos na determinação.

De acordo com a decisão, a proibição deve ser implementada e fiscalizada pelo município enquanto o risco para a saúde pública de Petrópolis permanecer alto, sob pena de aplicação de multa e responsabilização pessoal dos agentes públicos competentes no caso de descumprimento.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui