Governador Cláudio Castro assina ordem de início das obras do Hospital do Câncer em Nova Friburgo | Região Serrana

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O governador Cláudio Castro assinou, nesta terça-feira (14), a ordem para o início das obras do Hospital Regional de Oncologia Francisco Faria (Hospital do Câncer) em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio.

Atualmente, pacientes de Friburgo e municípios próximos são obrigados a se deslocar para fazer o tratamento na capital, Teresópolis ou em Petrópolis.

Governador Cláudio Castro assinou ordem para início das obras do Hospital do Câncer de Nova Friburgo — Foto: Glauber Carvalho/Ascom SEINFRA

Boa parte da agenda do governador prevista para a tarde na cidade foi cancelada, já que a primeira reunião começou com mais de duas horas de atraso.

O governador fez algumas prestações de contas, assinou termos de cooperação técnica com o município de Nova Friburgo, assinou protocolos de intenção e a ordem de início das obras de recuperação ambiental e revitalização do bairro Córrego Dantas.

As visitas às obras de contenção no Jardim Califórnia e recuperação da RJ-130, foram canceladas.

Imagem aérea do Hospital do Câncer de Nova Friburgo — Foto: Jefferson Loredo/Ascom SEINFRA

As obras no Hospital do Câncer, de alta complexidade no tratamento oncológico, terão investimento de mais de R$ 50,6 milhões na recuperação elétrica, hidráulica de um antigo imóvel, além da construção de novas salas e laboratórios. A unidade terá 58 leitos, sendo dez de terapia intensiva. As obras devem durar um ano, segundo informou o governo do estado.

“É um ano de obra, então não é uma obra que leve tanto tempo assim pra que se pare. E também a grande maneira que a gente tem hoje de garantir é empenhar o valor inteiro. Então, hoje, os R$ 50 milhões já estão empenhados e o dinheiro reservado pra que não se tenha possibilidade então de mudar o projeto e direcionar o projeto pra outra coisa, até porque aí seria um cancelamento de empenho, e quem fizer isso pode responder no Tribunal de Contas por muitos anos”, disse o governador.

Fonte: G1