Fundador e diretor de TV em Petrópolis, RJ, Marcos Falconi morre por complicações da Covid-19 | Região Serrana

0
56


Morreu na tarde desta quarta-feira (17) por complicações da Covid-19 em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, o fundador e diretor de TV Marcos Falconi. O empresário tinha completado 66 anos no último sábado (13).

A morte do empresário foi confirmada por meio de nota, divulgada pela TVCidade Canal 16, emissora de televisão fundada por Falconi e na qual ele era diretor.

“É com enorme pesar que comunicamos o falecimento do empresário Marcos Falconi, diretor da TVCidade Canal 16. […] Toda a equipe, parceiros e colaboradores da TVCidade lamentam profundamente a perda e se solidarizam com seus familiares e amigos”, lamenta nota.

Falconi foi internado com Covid-19 na noite da última segunda-feira no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

Marcos Falconi chegou a comemorar o aniversário de 66 anos no último sábado (13) ao lado da esposa Beth Oliveira; os dois foram diagnosticados com a Covid-19 e faziam isolamento domiciliar — Foto: Arquivo pessoal

A jornalista e esposa de Falconi, Beth de Oliveira, falou ao G1 sobre a perda do marido.

“Na sexta-feira (12) completamos 16 anos juntos. No sábado foi o aniversário dele. Comemoramos em casa com remédios e vitamina C, pois estávamos em isolamento. No domingo, passamos bem. Na segunda-feira (15) a noite ele foi internado”, contou Beth.

“Hoje pela manhã falei com ele. E no início da tarde recebi a notícia que ele se foi. Como assim? Não entendi. Ainda não caiu a ficha”.

“Tinha separado o travesseiro dele, me pediu. Ia pedir alguém para levar. E agora ele não existe mais? Não sei. Não entendi direito”, finalizou emocionada a viúva do empresário.

Além da esposa Beth, Falconi deixa sete filhos.

Ainda não há informações sobre o sepultamento do empresário.

A morte de Marcos Falconi também foi lamentada por colegas de profissão, que destacaram o profissionalismo, a gentileza e a importância do empresário para a imprensa local.

“A gente se conhecia há cerca de 20 anos. Trabalhei com ele em diversas oportunidades. A última foi na cobertura da eleição, em novembro. Mas já estávamos alinhando novos trabalhos e parcerias. Ele era uma pessoa que até para dar ‘bronca’, o fazia com sabedoria. Certamente fará muita falta para Petrópolis e para o estado do Rio todo, tanto na TV quanto na experiência técnica de radiodifusão”, afirmou o jornalista Pablo Kling.

Fundador de uma TV local, Falconi também marcou a vida de muitos jovens em formação no jornalismo.

“Conheci Falconi em 2002, quando tinha 18 anos. Meu primeiro estágio foi na hoje TVC. Minha primeira passagem foi o Falconi quem gravou. Eu queria desistir de tanto que errei, mas ele segurou firme na minha mão e me ajudou. Daqui o coração chora…”, disse a jornalista Carla Coelho.

“Falconi não cuidava apenas da estrutura e parte técnica. Ele acompanhava nossas entradas ao vivo, ensinava muito, com toda paciência do mundo! Lembro de quando comecei e ele me disse: ‘Seja você, apenas isso’. Tenho profunda admiração por ele. É uma perda enorme para imprensa petropolitana”, acrescentou a jornalista Carolina Costa.



Fonte: G1