Câmara de Friburgo aprova afastamento do vice-prefeito em primeira discussão

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

De acordo com o líder de governo, vereador Zezinho do Caminhão, a votação da segunda discussão deve ocorrer na próxima terça-feira, às 16h. A sessão de amanhã foi suspensa diante da confirmação de casos da Covid-19 entre servidores e vereadores, e o prédio do Legislativo vai passar por higienização.

Em nota, a prefeitura disse que Serginho, como é conhecido, vai se afastar “oficialmente do cargo quando a aprovação do pedido for publicada pela Câmara Municipal”.

O vice-prefeito de Nova Friburgo vai assumir a função de superintendente da Subsecretaria de Programas Especiais do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A nomeação está prevista para o dia 1º de junho, segundo a prefeitura.

Câmara aprovou afastamento do vice-prefeito por 12 votos a favor e 5 contrários
Câmara aprovou afastamento do vice-prefeito por 12 votos a favor e 5 contrários | Foto: Reprodução/TV Câmara Nova Friburgo

A licença foi aprovada na terça-feira por 12 votos a favor, cinco contrários e outros quatro vereadores estavam ausentes.

Votaram a favor os seguintes parlamentares: Angelo Gaguinho, Carlinhos do Kiko, Cascão, Cláudio Leandro, Dirceu Tardem, Isaque Demani, José Carlos Schuabb, José Roberto Pacheco Folly, Max Bill, Professor André e Janio Carvalho e Zezinho do Caminhão.

Foram contrários ao afastamento: Maiara Felício, Priscilla Pitta, Repórter Maicon Queiroz, Vanderléia Abrace Essa Ideia e Joelson do Pote.

Estiveram ausentes na votação: Christiano Huguenin, Marcinho do Alto, Wallace Piran e Wellington Moreira.

Mudança na Lei Orgânica

O pedido de licença de Serginho foi enviado ao Legislativo no começo de abril, mas a votação só ocorreu ontem porque antes foi necessário aprovar uma mudança na Lei Orgânica do município que permitisse o afastamento sem o risco de perda do cargo de vice-prefeito. Isso ocorreu no dia 28 de abril.

De acordo com o requerimento de licença aprovado pela Câmara, o afastamento é válido até o dia 31 de dezembro deste ano.

Sobre o cargo no governo estadual

No pedido enviado ao Legislativo, Serginho diz que o cargo de superintendente é de “enorme importância para o crescimento de Nova Friburgo e para o fortalecimento do vínculo com o governo estadual”.

Ainda segundo o vice-prefeito, a saída temporária do cargo não representa prejuízo aos cofres municipais, já que não receberá salário do município durante o período, apenas a remuneração da Subsecretaria de Programas Especiais.

Quem assume a prefeitura caso o prefeito precise se afastar

Quando Serginho se afastar da prefeitura, em caso de ausência do prefeito Johnny Maycon quem assume a gestão municipal é o presidente da Câmara, Wellington Moreira.

A reportagem pediu detalhes ao governo estadual sobre essa troca na superintendência, como, por exemplo, o valor da remuneração que Serginho vai receber à frente do cargo, mas não houve retorno.

__________

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]