‘Bosque da Memória’ em Cachoeiras de Macacu, RJ, vai homenagear vítimas da Covid-19 com plantio de árvores | Região Serrana

0
23


Uma ação da campanha Bosques da Memória vai homenagear vítimas da Covid-19 em Cachoeiras de Macacu (RJ) com o plantio de mudas de árvores na Reserva Ecológica de Guapiaçu, localizada no município. A ação será a partir das 9h deste sábado (5) em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

Entre as espécies de árvores estão Jequitibá-branco, paineira, aroeira, ipê, sapucaia, pau-brasil. Ao todo, serão plantadas 50 mil mudas de 20 espécies nativas da Mata Atlântica em uma área de 7 hectares.

O plantio será realizado por grupos de familiares e amigos das vítimas, respeitando as regras sanitárias e sem aglomerações.

Mudas de árvores nativas da Mata Atlântica serão plantadas em Cachoeiras de Macacu em homenagem a vítimas da Covid-19 — Foto: Vitoria Lima/divulgação

A campanha Bosques da Memória foi criada em 2020 com o objetivo de plantar árvores e recuperar florestas, como um gesto simbólico de homenagear pessoas que morreram na pandemia e agradecer aos profissionais de saúde no Brasil.

A campanha é uma promoção conjunta da Rede de ONGs da Mata Atlântica (RMA), da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica.

O Bosque da Memória Guapiaçu será um dos pontos de homenagem no Rio de Janeiro e terá ao todo 50 mil mudas plantadas das seguintes espécies: jequitibá-branco, araribá, jacarandá-da-bahia, ipê-amarelo, ipê-roxo, jatobá, ingá-cipó, boleira, paineira, pau-ferro, pau-brasil, vinhático, quaresmeira, aroeira, guapuruvu, sapucaia, grumixama, jenipapo, mamão-jaracatiá e cajá-mirim, entre outras.

A área do bosque faz parte dos 100 hectares que estão sendo recuperados pelo Projeto Guapiaçu, que conta com o patrocínio da Petrobras e do Governo Federal e foi adquirida pela Regua por meio de uma doação da Millichope Foundation do Reino Unido.

Entre os 18 homenageados, estão Ronaldo Miranda, pai do prefeito de Cachoeiras de Macacu, Rafael Miranda; e Leda Viana, viúva de Cibilis Viana, que foi secretário de Governo e de Finanças do governador Leonel Brizola. Também serão homenageados os funcionários da Reserva que faleceram no último ano: Diomaneli da Conceição, Lizângela Rufino da Silva e Almiro Muler de Oliveira.

“A iniciativa Bosque da Memória é muito importante, não apenas para aqueles que perderam um parente pela Covid-19, mas como forma demonstrar que as árvores eternizam vidas. Quem planta uma árvore faz uma ação para as futuras gerações. Nesse sentido, homenagear um ente querido com uma árvore é oferecer às futuras gerações uma mensagem de que o futuro deve ser cuidado hoje”, disse Gabriela Viana, coordenadora executiva do Projeto Guapiaçu e neta de Leda Viana.

Placa do Projeto Bosque da Memória Guapiaçu, em Cachoeiras de Macacu, no RJ — Foto: Divulgação

O Projeto Guapiaçu, realizado pela Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA), tem como objetivo o fortalecimento do ecossistema da bacia Guapi-Macacu. Por meio das ações de restauração florestal, reintrodução de fauna, educação ambiental e monitoramento da água, demonstra-se a relação entre a restauração ecológica e o serviço de provisão de água de qualidade na bacia hidrográfica.

Patrocinado pela Petrobras e pelo Governo Federal, o projeto já atingiu mais de 30.000 mil pessoas com atividades de educação ambiental (visitas, seminários e cursos) e restaurou 223 hectares de áreas degradadas, com o plantio de 360 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.



Fonte: G1