Barreiras começam a funcionar em Nova Friburgo, RJ; cidade adota medidas mais rígidas a partir de segunda-feira | Região Serrana

0
11


Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, iniciou, na manhã desta sexta-feira (26), a implantação de quatro barreiras sanitárias em acessos da cidade. O objetivo é evitar o tráfego de veículos de outras cidades durante “superferiado” de dez dias, para conter o avanço do novo coronavírus no município.

As fiscalizações começaram às 7h e contam com o apoio das secretarias de Ordem e Mobilidade Urbana, Guarda Civil Municipal, Defesa Civil, Cruz Vermelha, Secretaria de Turismo, Governo, Comunicação Social, Esportes, Cultura, Controladoria e Polícia Militar.

As equipes estão nas ruas para evitar que ônibus e vans de turismo ou excursões e veículos de passeio acessem a cidade. De acordo com a Prefeitura, apenas moradores, mediante comprovação de residência, veículos de carga e transporte intermunicipal estão autorizados a entrar na cidade.

As barreiras Covid foram instaladas em quatro pontos:

  • RJ 116 – Theodoro de Oliveira, em frente ao Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV);
  • RJ 116 – Furnas, em frente ao ferro velho;
  • RJ 130 – Conquista, em frente ao Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV);
  • RJ 142 – Lumiar, após a pracinha, no início da RJ-142.

Ainda de acordo com a Prefeitura, o motorista que descumprir as medidas será autuado no Artigo 195 do Código de Trânsito Brasileiro, que diz: “Desobedecer às ordens emanadas da autoridade competente de trânsito ou de seus agentes, sendo uma infração grave e a penalidade é multa”; e também no Artigo 268 do Código Penal, que diz: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. A pena é detenção de um mês a um ano e multa.

Novas medidas a partir de segunda-feira

A partir de segunda-feira (29) até o 4 de abril, o critério de bandeiramento ficará temporariamente suspenso em Nova Friburgo para tentar conter o avanço da Covid-19 na cidade.

Entre as medidas, estão o toque de recolher das 21h às 5h e a suspensão de todas as atividades não essenciais.

O funcionamento das indústrias e as atividades comerciais e de prestadores de serviços em geral, ainda que localizadas em centros comerciais, galerias ou congêneres, também ficam proibidos neste período.

De acordo com a Prefeitura, proibição também se aplica às atividades de bares e de ambulantes, lojas de conveniência e estabelecimentos congêneres e similares, bem como estacionamentos e lava a jatos.

Shoppings centers também não poderão funcionar no período entre 29 de março e 4 de abril. As instituições religiosas também não poderão funcionar enquanto estiver em vigor o decreto.

Estabelecimentos que possuam como atividade econômica principal de restaurante e lanchonete, ficam autorizados a funcionar de forma excepcional, com suas atividades executadas somente na modalidade delivery, ficando proibida a retirada do produto no local.

O transporte coletivo público municipal ficará restrito a 30% por itinerário, e ficam proibidas as hospedagens em quaisquer meios como hotéis, pousadas, motéis, plataformas digitais ou aplicativos, estando mantidas apenas as reservas já efetuadas até a última quinta-feira (25), quando o novo decreto foi publicado.

Atividades de visitação coletivas de cunho turístico e/ou cultural, incluindo todos os seus equipamentos e atrativos, como parques e similares, ônibus, vans e veículos de transporte coletivo turístico também estão proibidas. A proibição inclui os acessos a rios, lagos, poços, cachoeiras e demais atrativos turísticos.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui